Na quarta-feira (28), por volta das 11h, no Bairro São José, aqui em Guaíra, equipes da Polícia Civil prenderam um homem, foragido da cadeia pública de Maringá.

Contra ele havia quatro mandados de prisão pela prática de roubo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo informações, Everton de Almeida, 30 anos, era funcionário de Adriano Aparecido da Silva, vulgo Marolo, assassinado no último domingo (26) com tiro de espingarda calibre .12, próximo a ponte do Taturi, na estrada da Faixinha. Ele teria sido a última pessoa a falar com Marolo.

Leia também:
Guaíra – Homem de 30 anos é assassinado com tiro de 12 no Taturi

Diante dessas informações, investigadores da PC teriam ido até a residência de Everton para conversar sobre o assassinato e notaram o nervosismo do homem. Ao checar o nome, foi quando descobriram que ele era foragido da Justiça.

Na residência foi apreendida uma pistola municiada, além de um carregador reserva.

Diante dos fatos Everton de Almeida foi preso e conduzido até a carceragem da 13ª DRP onde está à disposição da Justiça.

GUAIRA-FORAGIDO-DA-CADEIA-PUBLICA-DE-MARINGA-E-PRESO-PELA-POLICIA-CIVIL-4

GUAIRA-FORAGIDO-DA-CADEIA-PUBLICA-DE-MARINGA-E-PRESO-PELA-POLICIA-CIVIL-1

GUAIRA-FORAGIDO-DA-CADEIA-PUBLICA-DE-MARINGA-E-PRESO-PELA-POLICIA-CIVIL-2

GUAIRA-FORAGIDO-DA-CADEIA-PUBLICA-DE-MARINGA-E-PRESO-PELA-POLICIA-CIVIL-3

GUAIRA-FORAGIDO-DA-CADEIA-PUBLICA-DE-MARINGA-E-PRESO-PELA-POLICIA-CIVIL-5

Redação Portal Guaíra
Fotos: Flavio Henrique/Portal Guaíra