Na madrugada de hoje (7), por volta das 02h, a Policia Militar de Guaíra recebeu chamado via 190 sobre um homem que teria sido vítima de disparos de arma de fogo no bairro São José.

No local a PM foi recebida por um homem que contou que a vítima identificada por Bruno Felipe Guimaraes da Silva, chegou até o portão de sua residência pedindo por socorro, sendo que no momento em que sua esposa abriu o portão, a vítima entrou e caiu sangrando na porta da residência.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Neste momento foi visualizado um dos acusados, reconhecido pelo solicitante, acompanhado de outra pessoa. Conforme informado, o acusado apontou para a vítima dizendo “esse filho da ** deu uma facada no meu irmão”. Então, a esposa do solicitante pediu que o acusado fosse embora e não matasse a vítima que é seu parente.

Também foi informado aos policiais que o acusado estaria com uma arma de fogo.

Os Militares foram até a residência do acusado e realizaram abordagem, não sendo encontrado nenhum ilícito. O acusado disse não ter conhecimento de nada, que apenas estava dormindo e teria ouvido tiros, então teria saído para fora de casa para ver o que estaria acontecendo.

Neste momento a Central 190 recebia varias ligações anônimas informando que um homem juntamente com um adolescente, teriam corrido pela rua nas proximidades onde os fatos ocorreram, portando uma arma de fogo, sendo ouvido gritos “joga no mato”, “joga no bueiro”.

Diante destas informações os Policiais realizaram buscas em um terreno nas proximidades e localizaram um carregador de pistola sem munição, além de um boné vermelho.

Ainda conforme o Boletim de ocorrências, durante o deslocamento da PM até o local dos fatos, o acusado foi visualizado sem camisa, com sangue pelo corpo e segurando o mesmo boné que foi encontrado mais tarde juntamente com o carregador de pistola.

Diante dos fatos, três homens (um deles menor de idade) acabaram sendo detidos e encaminhados com os objetos apreendidos para a Delegacia de Polícia Civil de Guaíra. Os nomes não foram divulgados.

A PM também informou que ao chegar no local, a vítima já havia sido encaminhada até a UPA para atendimento médico e que, devido a gravidade dos ferimentos, seria levada para atendimento em outra cidade. E também que a Polícia Civil enviou um investigador até a UPA para acompanhar os fatos.

Portal Guaíra com informações da PM