O Município de Guaíra, por uma ação conjunta entre a Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Saúde, com o apoio da Procuradoria da Mulher, entre outras instituições, fará uma atividade intensificada de atenção as mulheres no mês de agosto. Trata-se da passagem do ônibus lilás que virá a Guaíra no próximo mês e faz alusão à necessidade de conscientização pelo fim da violência contra a mulher.

O ônibus lilás é uma unidade móvel de atendimento itinerante que promove ações de cuidado com as mulheres vítimas de violência e em vulnerabilidade social, além de promover a luta contra o feminicídio e a conscientização dos direitos das mulheres.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os veículos são preparados para garantir o sigilo no atendimento individual da cidadã, proporcionando conforto e privacidade no momento. Ainda, possuem o espaço voltado para palestras de sensibilização e informação sobre os direitos, a prevenção e o combate à violência contra o público feminino.

Além disso, haverá a divulgação dos projetos do Departamento Estadual de Garantias do Direito da Mulher (DGDM), com orientações sobre a violência doméstica e familiar, direitos das mulheres, apoio psicológico, orientação jurídica e de assistência social.

Segundo a Secretária de Assistência Social, Ligia Lumi Tsukatomo Suga, Guaíra foi uma das 5 cidades escolhidas para sediar a iniciativa, graças ao esforço conjunto de toda a equipe. “A ação irá contemplar algumas cidades do Paraná, então mostramos a necessidade de que Guaíra fosse uma das contempladas com esta iniciativa, e fomos atendidos. Estamos muito contentes em promover uma ação desta importância aqui no nosso Município”, enfatizou Lumi.

O ônibus estará disponível em Guaíra no dia 13/08, e mais informações serão divulgadas em breve.

As denúncias de crimes de violência contra mulher podem e devem ser realizadas pelos números: 190, Polícia Militar; (44) 3642 – 2800, Guarda Municipal; (44) 3642 – 8662, CREAS; (44) 98456 – 5545, Plantão do CREAS; (44) 3642 – 9450, Procuradoria da Mulher; 180, Disk Denúncia; 100, Disk Direitos Humanos.