Na última segunda-feira (09), uma visita técnica do Executivo, Legislativo, e representantes da Itaipu Binacional, na nova sede da ACG — Associação de Catadores Guairenses, marcou o início da nova fase da coleta seletiva e preservação ambiental em Guaíra.

Para compreender melhor a dimensão desse assunto, segundo a Assessora da Secretaria de Agropecuária, Infraestrutura e Meio Ambiente, Aline Priscila de Souza, a necessidade de que fosse construído um espaço adequado para receber e selecionar os materiais recolhidos pelos trabalhadores é algo abordado pela equipe desde 2017, ou seja, desde o reconhecimento da importância e da necessidade da coleta seletiva, período que iniciou a adoção de ações para implementar a consciência ambiental nos cidadãos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

No entanto, esta demanda é discutida pelos profissionais catadores há muito mais tempo. Fotografias de mais de uma década registram e recordam as condições precárias da antiga sede da ACG e do barracão em que era realizada a seleção dos recicláveis. Sendo que, inclusive, a maioria destes materiais eram levados até as residências dos trabalhadores, devido a falta de uma estrutura adequada para o serviço de separação dos itens.

A classe profissional já possuía uma mesa diretiva que estava a frente da Associação dos Catadores Guairenses, mas sem um apoio significativo das autoridades, a coleta seletiva e a valorização dos trabalhadores era mais uma vez esquecida.

Em um depoimento coletado da catadora guairense Junia Staut Rodrigues, profissional deste meio há mais de 20 anos, a rotina cotidiana da responsável, iniciava às 07 horas da manhã, e era finalizada às 19 horas da noite, sem intervalo para almoço ou qualquer outra alimentação. Quando sentia fome, Junia conta que revirava as latas de lixo de estabelecimentos alimentícios, na expectativa de encontrar comida e mais material reciclável para tentar garantir a escassa renda financeira do seu sustento. “O preconceito das pessoas quando vinha a gente chegando é o que mais dói”, enfatizou a trabalhadora.

Relatos como o da Dona Junia foram cruciais para que a equipe, a partir de 2017, procurasse os meios necessários para melhorar esta situação em Guaíra.

Por meio da Linha Ecológica, fruto de uma parceria com a FUNASA, foi iniciado o Programa de Educação Ambiental, junto ao Conselho dos Municípios Lindeiros, realizando diversas palestras de conscientização e campanhas interativas nas escolas, para abordar importância da prática de separar corretamente o lixo. Este foi um significativo passo no processo de fazer de Guaíra uma cidade mais sustentável.

Posteriormente, a equipe iniciou a distribuição dos sacos de ráfia à população guairense. A ação marcou mais um ponto positivo no processo de reeducação ambiental da cidade, uma vez que o que é aprendido na escola sobre a necessidade da adoção de práticas sustentáveis pelo meio ambiente, na maioria das vezes, é esquecido na fase adulta. Os sacos de ráfia puderam pôr em prática todas as iniciativas em prol dessa conscientização social.

Para fomentar ainda mais esta questão, o Prefeito Heraldo Trento levou esta necessidade de Guaíra ao Governo do Estado, que prontamente cedeu R$ 22.284,62 em equipamentos pelo Programa Reciclo. Através do mesmo programa, a Gestão pôde comprar um caminhão para coleta seletiva, avaliado em R$ 285 mil. Com o apoio da Provopar, houve ainda a aquisição de mais um caminhão, no valor de R$ 252 mil. Além de investimentos municipais em contêineres, fragmentadoras, entre outros.

Pelas importantes ações realizadas, a equipe foi diversificadamente premiada por diversas instituições e entidades que reconheceram o grande trabalho em prol do meio ambiente.

Essas ações não pararam. Como já abordado, havia ainda a falta de um espaço adequado para que a coleta seletiva fosse marcada de vez na cidade. Para isso, o Município de Guaíra firmou um convênio com a Itaipu Binacional na construção da nova sede da ACG e da Unidade de Valorização de Recicláveis, em que a instituição fez o repasse de R$786.542,49 e a contrapartida municipal foi de R$232.386,54.

Além do barracão para seleção dos materiais recicláveis recebidos, o espaço conta com área administrativa, banheiros e copa/cozinha. Todos os dias é preparado café da manhã e almoço aos profissionais.

No último mês de julho, houve a eleição da nova diretoria da ACG, sendo presidida pelo catador Sr. João do Nascimento, junto ao cadastramento dos profissionais na associação. Em relato, João agradeceu todas as ações realizadas nos últimos anos pela qualidade de vida e valorização dos trabalhadores. Destacou que o preconceito com os catadores ainda é forte na sociedade, mesmo assim, a equipe continua ativa e empenhada nos serviços. “Agora contamos com 15 catadores distribuídos na cozinha, no barracão, e nas ruas. Antes, recebíamos cerca 40 toneladas de material reciclável por dia. Agora, nossa meta é dobrar esse número, e receber 80 toneladas por dia!”, ressaltou.

A obra de construção da nova unidade foi finalizada no início deste mês de agosto, sendo que na última semana houve a adequação dos espaços e equipamentos no local. Segunda-feira (09), a visita técnica do Prefeito e Presidente do Conselho de Municípios Lindeiros, Heraldo Trento; do Vice-prefeito e Chefe de Gabinete, Gileade Osti; dos Secretários; Diretores; dos Vereadores; e do Marcelo Uiliana e Anderson Gibathe, como representantes da Itaipu Binacional, para conhecer as novas instalações da ACG, e o trabalho dos catadores, marcou o início dessa grande ação em prol do meio ambiente.

O Secretário de Agropecuária, Infraestrutura e Meio Ambiente, Luis Ferroquina, agradeceu o empenho de toda a equipe envolvida na ação: atual Diretor de Meio Ambiente, Luiz Vieira; Assessora Aline Priscila de Souza; servidora Lucelene; estagiárias Ana, Natália, enfim, todos os que participaram.

O Prefeito Heraldo Trento destacou: “É notável o quanto a coleta seletiva avançou nos últimos anos. Além da qualidade de vida e valorização dos trabalhadores, estamos promovendo o aumento do tempo de útil do aterro sanitário, e contribuindo para preservar o nosso meio ambiente”.

Portal Guaíra via Assessoria