Na tarde de ontem (18), a Diretoria de Meio Ambiente, da Secretaria de Agropecuária, Infraestrutura e Meio Ambiente, realizou uma visita in loco no grande incêndio que atinge o PNIG – Parque Nacional de Ilha Grande.

Conforme veiculado no mesmo dia, o PNIG foi atingido por uma grande queimada que teve início na noite de terça-feira (17), e percorre até o momento.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O Parque é a principal área de preservação ambiental de Guaíra. Seu gerenciamento é realizado pelo ICMBio – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, representado na cidade por Tersio Abel

O Município de Guaíra apoia a área por meio do CORIPA – Consórcio Intermunicipal para Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência.

No entanto, devido à seriedade das proporções alcançadas pelas chamas, a Diretoria de Meio Ambiente realizou uma visita no local, em apoio ao ICMBio, que também conta com o auxílio de brigadistas da região.

O Diretor de Meio Ambiente, Luiz Vieira, acompanhado da servidora Lucelene, visitaram o Porto de Pescadores 7, próximo ao local, e registraram imagens da situação da área.

Conforme Tersio, as atualizações de ontem (18), indicaram que as chamas estavam próximas às margens do Rio Paraná. Para hoje (19), as notícias são de que o fogo não se alastrou durante a noite e permanece afetando a mesma área.

A assessoria de imprensa também esteve em contato com a Nayara Raposo, Secretária Executiva do CORIPA. Segundo Nayara, há no momento uma equipe formada com 17 brigadistas alojados em Altônia, devido ao combate realizado em um incêndio na semana passada, na localidade.

Os brigadistas realizaram um aceiro, ou seja, a limpeza da superfície para evitar a propagação de possível queimada, na lagoa Jatobá, e estavam prestes a finalizar o aceiro na lagoa Saraiva.

A lagoa Saraiva é o local escolhido para dar foco no combate ao incêndio, que veio do sul do Parque em sentido ao norte.

Nayara ainda reforça que foi solicitado o apoio de mais 17 brigadistas para combater a grande linha de fogo que atinge o PNIG. Ao todo, serão 34 profissionais em atuação. “O local atual onde o fogo se encontra, infelizmente, não há possibilidade de combate direto. Seria desumano colocar as pessoas lá sem nenhuma segurança”, destacou a secretária.
Até o momento, não há estimativa sobre a proporção atingida pelas chamas.

A representante do CORIPA ainda informa que não foram encontrados/identificados animais mortos em decorrência do incêndio. No entanto, muitos foram encontrados agitados e em fuga do local. Órgãos de polícia foram acionados, pois, também há a presença de caçadores na espreita do ataque aos animais em fuga.

Novas atualizações serão divulgadas a qualquer momento.

Portal Guaíra via Assessoria