Unidade Central de Saúde de Guaíra (foto: Arquivo/PG)

O Município de Guaíra publicou no dia 16 de maio o decreto 182/2016, que declara estado de emergência pela ausência de prestação de serviços de assistência hospitalar materno-infantil e adultos.

O Hospital São Paulo, que era o único habilitado nos últimos anos, deixou de prestar serviços ao SUS no dia 26 de abril.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O decreto leva em consideração o fato de que a Associação Assistencial de Guaíra arrendou uma das unidades hospitalares de nosso Município (antigo Santa Rita), agora em reforma e ainda sem data para a implementação de suas atividades.

Outro ponto considerado é que desde maio o Município tem deslocado gestantes e parturientes para Maripá e outros municípios da região e que até mesmo a Unidade Central de Saúde está realizando alguns casos de internamento, mesmo não tendo estrutura adequada para o procedimento.

De acordo com o decreto, fica declarado estado de emergência, com autorização para a Secretaria de Saúde mobilizar órgãos da administração municipal e “desencadear um plano emergencial de resposta à situação emergencial mencionada no artigo 1°, visando apoiar e viabilizar com urgência a implantação de serviços de assistência hospitalar sediados no Município, e a contratar, na forma do artigo 24, inciso IV, da Lei Federal nº 8.666/1993, sem prejuízo das restrições da Lei Complementar Federal nº 101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), os profissionais, bens, materiais e serviços necessários especificamente ao atendimento da situação emergencial”.

Portal Guaíra via Assessoria