(Foto: Ponto da Notícia)

Na noite de sábado (3), por volta das 20h30, a PM, em atendimento à central de operações 190, se deslocou até a UPA para atender uma ocorrência.

No local, a equipe médica repassou a situação que uma senhora chegou à Unidade com o filho de aproximadamente 10 meses, após um acidente de trânsito, onde seu veículo caiu dentro de um córrego.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em conversa com a mulher, ela informou que ainda ficou no veículo duas filhas suas, e imediatamente a equipe policial deslocou até o local do acidente, e constatou que o veículo estava caído dentro do córrego.

No local uma equipe do serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU), prestava atendimento a uma das meninas, que posteriormente foi encaminhada para a UPA para ser prestado os atendimentos necessários.

Ainda no local do acidente, outra filha que apresentava pequeno ferimento (corte) em uma de suas pernas, também foi encaminha para atendimento.

A equipe do Conselho Tutelar foi chamada pela equipe médica da UPA para acompanhar o atendimento às crianças.

Após ser atendida pela equipe médica, pois apresentava lesão proveniente do acidente, a condutora, que apresentava sinais de embriagues e que também havia falado que teria feito consumo de bebida alcoólica, foi conduzida para a sede da Polícia Militar de Guaíra, realizado teste etilométrico, constatando o valor de 0,76mg/l.

Após o termino da confecção do “BO”, a equipe foi solicitada a levar a chave do veículo, que estava com a mulher, até o local do acidente, onde o guincho estava retirando o automóvel do local e necessitava da chave para terminar a remoção.

Enquanto a equipe policial realizava a entrega da chave aos responsáveis pelo guinchamento, a mulher que até então estava colaborativa e solícita com a PM, tentou se evadir, adentrando em uma residencia, e pediu para a uma pessoa a ajudasse a se esconder da equipe policial.

Porém, o cidadão se recusou e imediatamente contatou a polícia.

Ainda segundo o boletim de ocorrências, enquanto a pessoa chamava a polícia, a mulher fez a seguinte ameaça: “se você me entregar, eu vou estourar a sua cabeça”.

Diante da informação, a acusada foi recapturada, sendo feito o uso de algemas, conforme legislação pertinente, para conter possível nova tentativa de fuga.

Ela foi encaminhada para a Polícia Civil. Para as tomadas de providências.

Redação Portal Guaíra