ad

O Ministério da Saúde confirmou no início de setembro que Guaíra receberia 7 profissionais pelo programa Mais Médicos, que está contratando médicos de outros países para ampliar a rede de atendimento no país.

Três médicos já estão atuando na rede pública municipal – um brasileiro, uma equatoriana e um argentino.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

DSC08693

No final da semana passada, duas cubanas desembarcaram em Guaíra com a missão de reforçar a equipe médica. Na tarde de ontem (4), Jacqueline González Rodriguez e Jannet Hernandez Valdés foram apresentadas ao prefeito Fabian Vendruscolo e à imprensa na Sala de Reuniões do Paço Municipal.

Jacqueline e Jannet aguardam ainda o (documento) CRM (carteira do Conselho Regional de Medicina) provisório e devem atuar diretamente a partir da semana que vem. Por enquanto, as duas estão conhecendo as unidades básicas de saúde e buscando uma rápida adaptação. O principal empecilho, segundo elas, é o idioma. “Não conhecíamos o Brasil e gostamos muito de Guaíra. É uma cidade acolhedora e bonita. Achamos o modelo brasileiro parecido com o de Cuba e na verdade a única coisa que estamos nos adaptando é ao idioma. Entendemos tudo o que vocês dizem, mas ficamos com certo receio em falar errado ao tentar responder em português”, confessa Jacqueline, que é de Guantánamo.

DSC08695

O prefeito ressaltou que a vinda dos médicos se dá exatamente num período em que o município busca dar um salto de qualidade na saúde pública. “A gente sempre ouviu aqui no Brasil que esse modelo de atendimento nos bairros via Estratégia de Saúde da Família, com base nos postos descentralizados, é inspirado no modelo cubano. Então, temos muito a aprender com a vinda de vocês e queremos de fato consolidar este modelo. Nós começamos a implantá-lo no meu primeiro mandato, contávamos então com 4 médicos. Com o passar dos anos, ficamos apenas com um médico concursado. Agora, estamos tendo a possibilidade de novamente expandir e disponibilizar esse atendimento”, explicou o mandatário.

As médicas já possuem experiência internacional de intercâmbio (se formaram em 2008 e estiveram na Bolívia) e são especialistas justamente em atendimento à saúde da família. “Quero ajudar o sistema de saúde brasileiro, conhecer mais a cultura brasileira, ajudar as pessoas. Em Cuba, passei por seis anos de graduação, mais residência e especialização. Acho o sistema brasileiro realmente parecido e vamos procurar atender a todos com muita dedicação”, afirmou Jannet, que é de Pinar del Río.

DSC08691

Um bom atendimento é uma das principais reclamações da população. O vereador Almir Bueno destacou essa necessidade e deixou as portas do Legislativo abertas aos novos profissionais. “As pessoas querem um atendimento mais carinhoso, mais humanizado. Muitas vezes o caso nem é médico, é até psicológico. Quero, se me permitem os demais vereadores, deixar as portas da Câmara abertas. Estamos sendo parceiros do governo Fabian nessa luta por melhorias na saúde e vejo que teremos muitas novidades para 2014. A reestruturação da saúde não acontece do dia para a noite, mas espero que possamos ter em breve um melhor atendimento a todos os guairenses”, disse.

De acordo com o secretário de Saúde, Leandro de Lima Danelon, a médica Jacqueline González Rodriguez fará atendimento na comunidade rural de Bela Vista enquanto Jannet Hernandez Valdés prestará atendimento na Unidade Central de Saúde.

DSC08690

O secretário também informou que no final de novembro outros dois médicos cubanos serão enviados a Guaíra. A cidade ficaria, assim, com os sete médicos prometidos.