ad

No domingo (9), por volta das 20h, a PM, por solicitação da vítima, se deslocou ao bairro Vila Eletrosul.

No relatou a mulher disse que seu companheiro faz uso de bebida alcoólica há aproximadamente 17 anos e nos últimos 8 anos se tornou mais agressivo. Que não foi agredida fisicamente por ele até esta data.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Contou também que no sábado (8), ele pegou uma toalha de banho, após um desentendimento, e passou em torno do pescoço dela e apertou, sendo que gritou ao perceber que não era brincadeira, pois sentiu a falta de ar por um momento, e passou a gritar por socorro, que reagiu e conseguiu se desfazer e sair correndo em direção a casa da irmã, onde passou a noite pois o marido havia lhe ameaçado de morte. O suspeito não foi atrás dela.

Já no domingo (9), às 8h, a vítima retornou a sua casa, sendo que o marido continuava a lhe destratar com palavras de baixo calão. E por volta das 16h, no interior da residência, o acusado chegou de frente para a vítima, e sem motivo aparente lhe agarrou com as duas mãos na região do pescoço e começou a apertar, sendo que a vítima novamente conseguiu escapar dele e correu para a casa da irmã.

O homem, segundo a vítima, estava com forte odor etílico, visto que o mesmo tem problemas de alcoolismo.

Ao visualizar a PM conversando com a esposa, o marido saiu da residência e foi até eles e não contestou a versão apresentada pela esposa.

Foi então efetuada a prisão do homem por ameaça, difamação e lesão corporal.

A vítima e o acusado foram encaminhados a UPA para realizar o laudo de corpo de delito e, na sequência, encaminhados a Delegacia de Polícia Civil de Guaíra para as providências legais. O relato da vítima foi registrado em vídeo e foto.

Redação Portal Guaíra