Foi assinado na segunda-feira (30) o documento que formaliza a criação do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Mário José de Farias Ferraz , que substitui a Associação Assistencial de Guaíra, conhecido como Lar São Francisco. O nome presta uma homenagem ao idealizador da associação.

A creche agora faz parte do patrimônio municipal e passará a contar com profissionais concursados em seu efetivo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O processo de municipalização da entidade, que era independente, aconteceu depois que a diretoria constatou a impossibilidade de continuar seus trabalhos em meio a uma grave crise financeira que durava anos. As primeiras tratativas se deram em agosto e toda a documentação jurídica vinha sido preparada desde então. A municipalização também foi tema de audiência pública, realizada no dia 06 de setembro.

DSC08267

Hoje, os profissionais já contratados iniciaram suas atividades. De acordo com o contador e um dos fundadores da entidade, Ermínio Vendruscolo, todas as dívidas trabalhistas serão pagas. O município criou uma conta especial e investirá mais de 300 mil reais para conseguir regularizar a situação da creche, passando para o seu domínio todo o processo de gerenciamento. O esforço, segundo o prefeito, “é para preservar o legado de uma das mais emblemáticas instituições municipais”.

O secretário de Educação e Cultura, Idivaldo Capatti, destacou a importância do ato. “Foi uma decisão coerente e com certeza o município fará a sua parte para manter o padrão de excelência no ensino”, afirmou.

O vereador Almir Bueno também destacou a importância da creche. “Estamos falando de um legado de 46 anos. Agora estamos ajudando a construir uma nova história. Inclusive quero sugerir que a Câmara entregue uma Moção de Aplauso e Reconhecimento, que é uma maneira de homenagear toda essa história”, completou.

O vereador Valberto Paixão da Silva concorda com o colega. “Com certeza foi uma sábia decisão e com certeza nós todos faremos de tudo para que uma nova história seja construída da melhor maneira possível”, disse.

O prefeito Fabian Vendruscolo destacou a importância da municipalização. “Chamamos 24 novos servidores mediante o concurso, como rege a lei. Nesse início, teremos algumas dificuldades, as condições não são as ideais, mas tenho certeza que o espírito guairense de todos vai ajudar a superar todos estes empecilhos. Creio que em 60 dias tudo estará devidamente funcionando. Vale lembrar que esta é a segunda unidade que estamos assumindo sem que isso constasse no planejamento. A primeira foi a Supercreche do Jardim Guaíra. Nós estamos com as melhores intenções”.

Despedida

A presidente da Associação, Izara Rejane Alves, destacou o empenho de todas as diretorias e comentou sobre a decisão de municipalizar. “Todo mundo sabe que a entidade sempre enfrentou problemas, desde a sua criação. No começo, ainda dava para se manter com as promoções, ajudas e renda da Festa das Nações. Mas com o passar do tempo, as coisas foram ficando mais difíceis. Tentamos de todas as formas, várias diretorias tentaram, lutaram muito. Mas chegou a um ponto que não dava mais. É um momento alegre, porque sabemos que tudo vai continuar funcionando normalmente, mas é um pouco triste por conta de toda a história”, disse, emocionada.

Emocionante também foi o relato de Maria de Fátima Oliveira Alves. “Infelizmente, a lei obriga que o município contrate profissionais mediante o concurso. Sabemos que há funcionários que estão aqui há muitos anos. Irei sentir saudade de todos vocês. Todos aqui vão sair de cabeça erguida, vão receber todos os direitos, não vão ficar na mão. Vocês se darão bem em qualquer lugar, porque quem passou pela luta de tudo isso aqui sabe o que é sacrifício e amor”, resumiu.

Sobre a instituição

A Associação Assistencial de Guaíra foi fundada em 13 de março de 1967 e era totalmente sem fins lucrativos. O Lar São Francisco era mantido basicamente com recursos próprios e sobrevivia da Festa das Nações, promoções e doações. Atualmente, atende em media 68 crianças de 0 a 05 anos, de segunda a sexta-feira em período integral – das 7h30 às 17h.

A entidade serve quatro refeições diárias, oferece atividades pedagógicas e recreativas visando o desenvolvimento físico, psicológico, intelectual e social das crianças.

DSC08247

DSC08248

Portal Guaíra com informações da Assessoria