ad

barbosa2

[dropcap color=”#dd9933″]A[/dropcap] Vara Criminal da Comarca de Guaíra condenou a ré Cássia Camilo Teixeira, a penas que somadas totalizam 27 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado, além de multa, pelo latrocínio do empresário guairense Eliaurio Caovilla (“Maninho” da Barbosa Materiais de Construção). Na época o crime causou grande comoção social.

Maninho com sua esposa (foto: Arquivo Pessoal)
Maninho com a esposa (foto: Arquivo Pessoal)

A denúncia do Ministério Público apontou que no dia 9 de dezembro de 2013, na Avenida Marcelino Rollon, aproximadamente às 16h, dois adolescentes portando arma de fogo subtraíram R$ 1 mil da vítima. A ação ainda resultou na morte do empresário, atingido por um disparo de arma de fogo dado por um dos menores.

O Ministério Público apontou que Cássia concorreu para conduta, planejou a execução do roubo, instigou os  adolescentes a participarem da infração penal, forneceu armas de fogo e ainda deu informações acerca do horário do modo de realização do crime.

A acusada chegou a fugir da cadeia pública de Campo Mourão, para onde foi transferida após supostas ameaças a um Policial Civil de Guaíra. Meses depois a Polícia Civil conseguiu prendê-la novamente.

A sentença, proferida pelo Juiz Substituto Ferdinando Scremin Neto julgou procedente a acusação de crimes de latrocínio e corrupção de menores.

A acusada permanece presa sem direito a fiança. Cabe recurso.

cassia-montagem

Redação Portal Guaíra


ad