Com o claro objetivo de estimular a diversificação da produção local, inserindo pequenos produtores rurais e pescadores dentro de uma política de geração de renda, o governo municipal tem apresentado propostas diferenciadas em diversas áreas.  Uma delas é a piscicultura. Até agora, o município de Guaíra obteve aproximadamente 35 solicitações de produtores interessados em receber incentivos para projetos de aquicultura.

Com a criação da lei 1822/2013, que instituiu o programa municipal de desenvolvimento da cadeia produtiva da aquicultura familiar, o município possui hoje as ferramentas necessárias para fomentar a atividade em Guaíra.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A coordenadora do programa, Daniele Menezes Albuquerque, lembra que os subsídios obedecem alguns critérios, sendo obrigatória a realização de análise de viabilidade econômica de piscicultura, apresentação da escritura do imóvel ou contrato de arrendamento, documento de aptidão de produtor (DAP), comprovante de endereço, certidão negativa de débitos junto ao INSS, RG e CPF, bem como o licenciamento ambiental junto ao IAP, que também poderá ser encaminhado pela Coordenadoria de Pesca, também criada no ano passado.

Em contrapartida, os produtores e interessados obrigatoriamente terão que fazer um curso profissionalizante de piscicultura gerenciado pela coordenadora Daniele, que é engenheira de pesca e doutoranda em zootecnia. As aulas são ministradas mensalmente, geralmente na última quinta-feira de cada mês. Na última aula, realizada no dia 30 de janeiro, os alunos visitaram a piscicultura Tupi, localizada em Guaíra. Lá, foram abordados temas como a “escolha e manejo de matrizes”, larvicultura, alevinagem, reversão sexual, mercado e perspectivas da cadeia produtiva das tilápias.

Além das aulas ministradas, também estão sendo efetuados projetos de monitoramento dos parâmetros de qualidade da água para boas práticas de manejo na piscicultura. “A intenção é posteriormente fazermos uma cartilha na qual o produtor busque maiores informações e tire pequenas dúvidas do cotidiano no campo”, analisa. “Há muitos interessados em piscicultura no município, precisamos ajudar os produtores dando assistência técnica e profissional aos interessados com serviço de qualidade. Os piscicultores estão encontrando uma fonte de renda extra para a família” relata a coordenadora, que acredita que mais pessoas se convencerão do potencial na região.

Segundo ela, produtores das comunidades de Água Verde, Água Branca e do Distrito de Dr. Oliveira Castro são os mais interessados até agora.

SAM_1599-1

FOMENTO-A-AQUICULTURA-EM-GUAIRA