Novembro chegou. Penúltimo mês do ano, o mês que antecede a magia do natal, que afunila as ações para a conclusão de mais um ano, mês de fechamentos, de encerramentos de ciclos. Um mês onde o sol brilha muito em Guaíra, a maioria dos dias são quentes anunciando o temido trimestre de sol escaldante, calor pujante que Guaíra tem.
Para quem mora em Guaíra, é o mês de um dos feriados mais esperados, 14 e 15 de novembro. Dia 15 é feriado nacional, Proclamação da república. E dia 14 é dia de comemorar a emancipação política da setentona Guaíra.
Para começar as comemorações deste mês, o Município de Guaíra por intermédio da Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura em parceria com a Igreja Católica Nossa senhora dos Navegantes, anuncia o evento de celebração dos 87 anos da Igreja Nuestro Senor del Perdón, a amada Igrejinha de Pedra.

A celebração será nesta quinta-feira (11/11), com o padre Anderson Tomadon, ás 19 horas, no prédio histórico, Igrejinha de Pedra, localizada na Av. Pres. Vargas, 110-216, na Vila Velha, Centro Histórico de Guaíra.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Toda população está convidada a fazer parte desse pontapé inicial de comemorações alusivas aos 70 anos de Guaíra e também dos 87 anos da Igreja mais amada, do cartão postal mais famoso de Guaíra.

A igreja foi construída com pedras brutas encaixadas em estilo espanhol e seus vitrais são argentinos e retratam a catequese praticada aos índios pelos padres jesuítas. Algumas das telhas foram retiradas da Ciudad Real Del Guahyrá, antiga redução, jesuíta que existia próximo de Guaíra, datada de 1556, destacando-se ainda seus vitrais de origem hispano-argentino, que evocam a catequese realizada pelos jesuítas e cujos santos têm feições indígenas.

A primeira missa foi realizada pelo reverendíssimo monsenhor Guilherme Maria Ehiletzeck, no dia 11 de novembro de 1934, dia de San Martin de Tours, um santo francês padroeiro dos turistas de todo o mundo, pela Companhia Mate Laranjeira.

Ainda tem a segunda história que conta: A Igreja foi construída como promessa da esposa do Senhor Otto Roder, onde o Senhor Otto, estava indo para a Argentina visitar sua família e seu avião caiu, tendo seu corpo ficado perdido no rio. Então sua esposa, fez uma promessa, que, se o corpo de seu marido fosse encontrado, ela construiria uma Igreja em Guaíra. O corpo foi encontrado e todos da cidade realizaram uma procissão pelas ruas de Guaíra, onde trouxeram pedras das alagadas sete quedas e colocando onde a igreja hoje está construída.

A primeira história está registrada em ata e pode ser conferida no Museu Sete Quedas que abriga os documentos da primeira missa e também as vestes usadas pelos primeiros padres. A segunda história não há comprovação documental, mas muitos, acham ela mais romantizada e preferem acreditar nela. Qual você prefere?

As missas na Igrejinha de Pedra são realizadas todas as quartas-feiras, devido ao fato de que segundo a lenda se você vier a Igreja em uma Quarta-feira de céu limpo e fizer um pedido puro e de todo seu coração, este, será atendido.

Portal Guaíra via Assessoria