O governador Beto Richa esteve nessa terça-feira (24) em Guaíra/PR para inaugurar oficialmente a 2ª Companhia do Batalhão da Polícia Militar de Fronteira (BPFron).

A solenidade contou com a presença de diversas autoridades civis e militares e fez com que a sede da companhia, Avenida Thomáz Luiz Zeballos 1.850, ao lado do CAM (Centro Administrativo Municipal), ficasse completamente lotada.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Antes da cerimônia, o governador entregou oficialmente um caminhão caçamba Ford no valor de R$ 161.750, um rolo compactador Müller no valor de R$ 199.900 e um espargidor de asfalto marca SR 6000 SH no valor de R$ 128.500, veículos adquiridos com dinheiro do convênio com PAM (Programa de Apoio aos Municípios), do governo do estado.

O deputado estadual Elio Lino Rusch enalteceu os investimentos em segurança pública, destacando que a realidade só está mudando graças ao empenho da gestão. “A mudança só é possível quando saímos dos discursos para a prática”, defendeu.

Em seu discurso, o prefeito Fabian Vendruscolo saudou os 9 prefeitos da região que participaram da solenidade, autoridades do Poder Judiciário, autoridades policiais, a presença da representante do Parlamento Paraguaio e ex-governadora do Departamento de Canindeyú, Cristina Villalba, e aproveitou para entregar ao governador algumas reivindicações para o município e para a fronteira.

O gestor guairense também destacou os investimentos em segurança pública, como a construção da cadeia pública e a criação do futuro centro de atendimento à drogadição, mas reforçou que novos investimentos são necessários. “Agradecemos a presença do governador, Guaíra não é acostumada a receber muitas autoridades, até por conta da distância, já que talvez sejamos o município mais distante da capital. Estamos tendo vários investimentos em segurança pública, com destaque para a cadeia pública e agora o confirmado centro especializado de drogadição, que vai substituir o projeto de semiaberto. Esperamos ainda a instalação de uma delegacia de Polícia Civil, já que temos um terreno doado para o estado”, disse.

Documento

O prefeito também fez a entrega de documentos solicitando a análise da equipe do governador. Nos documentos, Fabian solicita apoio para a defesa do traçado da ferrovia com traçado de Maracaju/MS, passando por Guaíra até Lapa, com destino ao Porto de Paranaguá. O prefeito explicou que o projeto de Plataforma Intermodal contempla também hidrovia e aerovia e defende que a produção paraguaia, sul-mato-grossense e até mato-grossense deve passar por Guaíra, que seria então um centro regulador das produções.

Em nome do Município de Guaíra, o prefeito também pede apoio para a questão indígena e a doação de uma área que está em mitigação ambiental no entorno da avenida Beira Rio, uma vez que o Município pretende consolidar um projeto de reurbanização da região ribeirinha. A obra, segundo o prefeito, teria também um efeito positivo na questão de segurança pública.

BETO-RICHA-EM-GUAIRA06

Ponte Internacional

Vendruscolo também fez questão de mencionar a possibilidade de construção de uma nova ponte ligando Guaíra a Salto del Guairá, no Paraguai.

O prefeito esteve no dia 11 juntamente com o prefeito de Salto e o presidente da Câmara de Vereadores, Almir Bueno, em uma audiência com o presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

O sonho que está sendo alimentado por ambos os municípios conta com o interesse de um grupo espanhol, que pretende administrar a obra por concessão.

Segurança

O governador, por sua vez, destacou os investimentos que, segundo ele, seu governo fez na área de segurança pública.

Com dados estatísticos, Richa pontuou que o Paraná contratou mais de 10 mil novos policiais civis e militares, além de 75 novos delegados, tendo como objetivo fazer com que todas as comarcas tenham delegado.

Citou também a aquisição de 1.500 novas viaturas e o reforço na região de fronteira. O resultado, de acordo com ele, foi a redução de 25% na taxa de homicídios no Paraná, e 30% em Guaíra.

Ele reiterou que embora a segurança na fronteira seja uma responsabilidade do Governo Federal, sem o combate aos crimes de fronteira a segurança pública em todo o estado seria inviável e “estaríamos enxugando o gelo”.

O governador também garantiu que analisará os pedidos de Guaíra. “Vamos analisar as sugestões e digo de antemão que o projeto de ferrovia continua em nossos planos, pois sabemos da importância. Na área de segurança, não deixaremos a fronteira vulnerável”, frisou.

A inauguração da 2ª Companhia do Batalhão de Polícia de Fronteira acontece perto de completar dois anos da instalação do batalhão, que tem tido participação direta em ações integradas de segurança na região, especialmente no combate aos crimes de fronteira.

O efetivo guairense recebeu o reforço de 30 novos policiais que estarão sob o comando do capitão Prado. Outros 15 devem ser incorporados.

BETO-RICHA-EM-GUAIRA02

BETO-RICHA-EM-GUAIRA03

BETO-RICHA-EM-GUAIRA04

BETO-RICHA-EM-GUAIRA07

BETO-RICHA-EM-GUAIRA08

BETO-RICHA-EM-GUAIRA09

BETO-RICHA-EM-GUAIRA10

BETO-RICHA-EM-GUAIRA11

BETO-RICHA-EM-GUAIRA12

BETO-RICHA-EM-GUAIRA13

BETO-RICHA-EM-GUAIRA14

BETO-RICHA-EM-GUAIRA15

BETO-RICHA-EM-GUAIRA16

BETO-RICHA-EM-GUAIRA17

BETO-RICHA-EM-GUAIRA18

BETO-RICHA-EM-GUAIRA19

BETO-RICHA-EM-GUAIRA30

BETO-RICHA-EM-GUAIRA01

Portal Guaíra com informações da Assessoria
Fotos: Jonas Vicente/Portal Guaíra