ad

[dropcap color=”#eeee22″]O[/dropcap]s municípios de Guaíra e Terra Roxa, na região oeste do Paraná, estão sendo estudados por um grupo técnico que visa realizar a demarcação de terras indígenas em uma área que engloba 160 propriedades, como destaca Silvanir Rosset, presidente do Sindicato Rural de Guaíra.

Rosset, que conta que essas áreas são compostas por pequenos e médios produtores, salienta que a tensão têm se refletido em toda a comunidade.

O estudo foi autorizado há alguns anos e, agora, este grupo está in loco para realizar a medição. A Polícia Federal, segundo o presidente, têm acompanhado os trabalhos.

Contudo, esse processo deve demorar anos para se desenrolar.

Em meio a esse tempo, há pouca segurança jurídica para realizar novos investimentos, como avalia o presidente. 35% da área do município de Guaíra, incluindo áreas urbanas, podem estar dentro do perímetro a ser delimitado por este grupo.

Ao todo, ocorreram oito invasões em Guaíra nos últimos anos, para as quais a reintegração de posse nunca foi executada.

As informações são do Notícias Agrícolas


CLINICA SALUTAR