ad

No início da noite de segunda-feira (12), por volta das 19h30, após receber solicitação via 190, uma equipe de Policiais Militares se deslocou até a Rua Luiz Hasper.

No local, em contato com a solicitante, uma mulher de 51 anos de idade, ela contou que o filho de 23 anos é usuário de maconha e álcool, e qu ele havia lhe agredido com um tapa. Em seguida jogou contra ela uma gaveta de armário que atingiu a região do abdômen.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Temendo que algo pior pudesse acontecer a mulher correu em direção a rua, sendo perseguida pelo filho que conseguiu alcança-la e e segura-la pelo pescoço tentando apertar.

Com os gritos da mulher os vizinhos sairam na rua, momento que a vítima conseguiu escapar das mãos do filho.

A Senhora disse aos PMs que não aguenta mais viver nessa situação e que tem medo de entrar em casa e ser agredida ou que acontecça coisa pior, pois já passou por isso várias vezes. Ela relatou também que o filho já foi orientado por perturbação do sossego e que ameaçou dizendo que iria atear fogo na casa. E que desejaria representar contra o agressor.

Como o rapaz estava sentado no meio fio em frente a residência os PMs solicitaram para que ele o acompanhasse, o que foi negado, sendo necessário o uso de força.

Mãe e filho foram encaminhados até a UPA para exames de lesão corporal e, na sequencia levados até a Polícia Civil para as providências cabíveis.

mae-e-filho-lesao-corporal-2

Redação Portal Guaíra