ad

[dropcap color=”#81d742″]O[/dropcap] Município de Guaíra por intermédio da Secretaria de Saúde comunica que diante do encerramento do Acordo de Cooperação Técnica, entre os Governos das Repúblicas do Brasil e Cuba, em 14 de novembro de 2018, e a consequente saída dos 03 (três) profissionais médicos cubanos que atendem em nosso município, não haverá o comprometimento dos serviços de saúde e o atendimento público de Guaíra não sofrerá grandes alterações.

Atualmente a rede pública de saúde de Guaíra, conta com aproximadamente 30 médicos, que realizam atendimentos, nas Unidades Básicas de Saúde, Unidade Central, CAPS e na UPA.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Desse total, nove profissionais são médicos do Programa do Governo Federal Mais Médicos e destes, apenas três são provenientes de Cuba. Dr Eliexer Labrada Bertot, que atende na Unidade de Saúde do Jardim Zeballos, Dr. Ernesto Valdes Gordillo, da Unidade de Saúde de Bela Vista e a Drª Yaima Lopez Hernandez, que presta atendimento na Unidade de Saúde do Distrito de DR Oliveira Castro, destes somente o Dr. Eliexer, da Unidade Jardim Zeballos já se afastou de suas atividades e deixou a cidade nesta semana, sua demanda de atendimentos está sendo remanejada para outros profissionais da rede pública.

Até o final de novembro, conforme determinação do Ministério da Saúde, os médicos Ernesto e Yaima, devem encerrar suas atividades, retornando à Cuba no dia 03 de dezembro.

O Governo Federal publicou nesta terça-feira(20) um edital para substituir os médicos cubanos, com inscrições abertas até o dia 25 de novembro. São 8.300 vagas para 2.800 municípios, além de 34 distritos indígenas. O valor da bolsa, válida apenas para médicos formados no Brasil ou com diploma estrangeiro validado, é de 11.865 reais (o mesmo pago atualmente ao governo cubano) e os interessados têm até dia 7 de dezembro para comparecer ao município escolhido. Se for necessário, outro edital será lançado em 7 de novembro, desta vez para médicos sem a validação de diploma.

O Secretário de Saúde, enfatiza que não há motivos para pânico ou para acreditar em notícias onde diz que a situação de Guaíra é emergencial ou critica. O Programa Mais Médicos pertence ao Governo Federal e é certo que não deixará perecer a saúde. “Estamos acompanhando as medidas do Governo Federal e acreditamos que tudo será solucionado sem nenhuma interferência na qualidade alcançada via Programa Mais médicos,” afirma Marcos Rigolon.

Portal Guaíra via Assessoria