[dropcap color=”#1e73be”]O[/dropcap] governo municipal está prestes a implantar na rede municipal de ensino uma proposta que tem atraído várias cidades. Trata-se da educação empreendedora, projeto do Sebrae que pretende inserir desde cedo alguns conceitos que podem ser úteis no futuro da criança. O governo municipal está prestes a implantar na rede municipal de ensino uma proposta que tem atraído várias cidades. Trata-se da educação empreendedora, projeto do Sebrae que pretende inserir desde cedo alguns conceitos que podem ser úteis no futuro da criança.

A coordenadora da Educação Empreendedora do Sebrae, Nara Regiane Reinheimer Pick, esteve na quarta-feira (02) em Guaíra, onde se encontrou com o diretor de Indústria e Comércio, Adriano Cesar Richter, a secretária de Educação, Franciele Danelon Jesus, e com o prefeito Heraldo Trento para tratar da implantação do projeto.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A adesão está garantida desde que o município assinou o pacto com o programa Cidade Empreendedora, que entre outras coisas garantiu a vinda da Sala do Empreendedor para a cidade.

O diretor Adriano é um entusiasta do projeto. “Acredito que a transformação da sociedade passa obrigatoriamente pela educação. Por isso, tudo o que pudermos somar para a qualidade de ensino tem um valor incalculável”, destacou.

A secretária Franciele Danelon também elogiou a proposta, uma vez que o material didático e os cursos de qualificação estão garantidos nesta parceria. “Importante sim poder agregar mais valor às nossas crianças. A qualidade é fundamental e pelo que vi aqui, teremos apoio pedagógico para podermos trabalhar com o tema”, observou.

O prefeito Heraldo Trento, que está focando sua gestão no empreendedorismo, afirmou que o projeto terá todo o apoio do governo municipal. “Eu faço questão que este projeto tenha toda a atenção por parte desta gestão. Inovações positivas terão todo o meu apoio, não tenham dúvidas disso. Acredito na força do empreendedorismo nas transformações pessoais e sociais, acredito na educação e acredito em parcerias”, salientou.

O programaA educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora dos alunos e incentivá-los a desenvolver habilidades e comportamentos empreendedores.

A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.

O curso para esta etapa da Educação Básica é o Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP, destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora. O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gestão da própria vida.

Dessa forma, o curso, aliado a um ambiente propício à aprendizagem, favorece o envolvimento dos jovens estudantes no próprio ato de fazer, pensar e aprender. Essas são características fundamentais dos comportamentos empreendedores, nos quais o estudante e o grupo em que está inserido reconhecem que suas contribuições são importantes e valorizadas.

Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do ensino fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

Como funciona O Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP é composto por nove cursos:

1º ano do Ensino Fundamental: O mundo das ervas aromáticasâ

€¢ Duração: 26 horas de aplicação com os estudantes.

2º ano do Ensino Fundamental: Temperos naturais

€¢ Duração: 24 horas de aplicação com os estudantes.

3º ano do Ensino Fundamental: Oficina de brinquedos ecológicos

€¢ Duração: 26 horas de aplicação com os estudantes.

4º ano do Ensino Fundamental: Locadora de produtos

€¢ Duração: 22 horas de aplicação com os estudantes.

5º ano do Ensino Fundamental: Sabores de cores

€¢ Duração: 22 horas de aplicação com os estudantes.

6º ano do Ensino Fundamental: Ecopapelaria

€¢ Duração: 30 horas de aplicação com os estudantes.

7º ano do Ensino Fundamental: Artesanato sustentável

€¢ Duração: 30 horas de aplicação com os estudantes.

8º ano do Ensino Fundamental: Empreendedorismo social

€¢ Duração: 30 horas de aplicação com os estudantes.

9º ano do Ensino Fundamental: Novas ideias, grandes negócios

€¢ Duração: 25 horas de aplicação com os estudantes.

 

Portal Guaíra via Assessoria