A Prefeitura de Guaíra realizou audiência pública para discutir projetos de interesse municipal. Na oportunidade, o prefeito Fabian Vendruscolo apresentou as propostas para vereadores e população interessada, colocando-as posteriormente em votação.

DSC04419

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Entre as propostas apresentadas estavam a doação de um terreno na praça João XXIII para a Ordem dos Advogados do Brasil; a desafetação de parte do Fundo de Vale para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento, Posto do Corpo de Bombeiros e base do Samu; doação de áreas de lazer da Eletrosul para áreas de habitação e interesse social; doação de terreno para o Instituto Federal do Paraná; doação de imóvel para a Justiça Federal e autorização para uso de verba estadual para aquisição de maquinários.

DSC04432

Asfalto

Fabian fez questão de detalhar a proposta dos maquinários que serão adquiridos para revitalizar a malha asfáltica. Com o dinheiro disponível, 500 mil reais, a Prefeitura pretende comprar um caminhão, um rolo compactador vibratório de cilindro e um espargidor de asfalto. “Com 500 mil reais nós não conseguimos fazer muita coisa em termos de volume de trabalho. Por isso, resolvemos usar esse dinheiro para a compra de uma patrulha de asfalto, que nos permitirá executar por conta própria os trabalhos de recuperação asfáltica”, explicou.

DSC04437

Votação das propostas

Todas as propostas foram aprovadas por unanimidade, exceto a da doação de um terreno para a OAB, que teve nove votos contrários. O principal argumento de quem foi contra foi com relação ao local destinado. O empresário Mário José do Prado pediu a palavra para explicar que era a favor da doação de um terreno para a OAB, mas que a praça deveria ser preservada para uma possível ampliação da Unidade Central de Saúde.

O prefeito contra-argumentou explicando que o principal posto médico ficará localizado no Fundo de Vale, quando a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) estiver pronta. “A vantagem da construção da OAB na praça é de que ela ficará numa região onde estão localizadas as sedes locais dos poderes legislativo e judiciário, formando uma espécie de centro cívico. Já com relação ao centro médico, o maior centro de atendimento se concentrará na UPA, que está sendo planejada para ser construída no Fundo de Vale. Assim, a Unidade Central de Saúde, que fica na praça, vai ser desafogada”, justificou.

DSC04433

Fonte: Assessoria