ad

No dia 26 de setembro, a comunidade surda brasileira comemora o dia nacional do surdo, data em que são relembradas as lutas históricas por melhores condições de vida, trabalho, educação, saúde, dignidade e cidadania as pessoas com deficiência auditiva.

A Secretaria de educação por intermédio da Diretoria de Educação Especial está visitando alguns colégios e órgãos públicos e privados, levando informação sobre a importância desta data.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A Federação Mundial dos Surdos já celebra o Dia do Surdo internacionalmente a cada 30 de setembro. No Brasil, o dia 26 de setembro é celebrado devido ao fato desta data lembrar a inauguração da primeira escola para surdos no país em 1857, com o nome de Instituto Nacional de Surdos Mudos do Rio de Janeiro, atual INES – Instituto Nacional de Educação de Surdos.

Muitos que não conhecem a história dos Surdos no Brasil talvez se perguntem. Porque comemorar o Dia do Surdo? Na verdade, há muito o que comemorar, afinal hoje as condições de vida das pessoas surdas são muito melhores do que antes.

Podemos citar algumas coisas que melhoraram na vida dos surdos:
– Desenvolvimento e acesso da LIBRAS
– Disponibilidade do recurso closed caption na TV, em novelas, telejornais, programas de televisão e filmes. Um recurso que tempos atrás não tinha. Muitos surdos não tinham muito interesse em televisão. Hoje podem ter a mesma satisfação de um ouvinte, entender o que se passa na tv.
– Utilização de torpedos para comunicar com outros surdos, o que proporcionou a liberdade de comunicação.
– O acesso à internet, que hoje facilita o contato, permitindo o ensino a distância com acesso à educação para muitos surdos que estudam via internet.
– Aumento de pessoas surdas que estão completando o nível superior, mostrando à toda sociedade, sua capacidade para o trabalho, empenhando-se na educação de crianças e jovens surdos.

Todas as conquistas e avanços obtidos só reforçam a importância da existência do Dia do Surdo, para comemorar o que já foi conquistado e principalmente, para lembrar que ainda há um longo caminho a percorrer em busca das necessidades das pessoas surdas.
Fonte FENEIS

Guaíra

Em Guaíra o trabalho para a inclusão de pessoas com surdez avança a cada dia. Em 2018, a Secretaria municipal de Educação por intermédio da Diretoria de Educação Especial implantou o projeto Falando com as Mãos que visa oferecer gratuitamente aulas de introdutórias e avançadas de LIBRAS, a Linguagem Brasileira de Sinais.

Acredita-se que por meio do conhecimento da Libras é possível encurtar o espaço de comunicação ainda existente no mercado de trabalho, no convívio social e também no educacional.

Uma vez que todos possam se comunicar, é possível haver mais acessibilidade, colaboração e conquistas. O objetivo do curso que já atendeu dezenas de pessoas é continuar a ofertar o conhecimento de libras até que a maioria de guairenses possa haver eficácia na comunicação entre surdos e não surdos.

Portal Guaíra via Assessoria