Conscientizar, planejar ações de repressão ao uso de drogas, apostar na prevenção. A responsabilidade do Conselho Municipal Antidrogas é grande, mas seus membros não desistem.

Ainda no início das atividades, o conselho tenta a todo custo chamar a atenção da sociedade para os problemas, especialmente os jovens. Além de passeata e palestras, o grupo aposta em trabalhos alternativos, como o que foi realizado numa rocha que fica ao lado do Colégio Estadual Jardim Zeballos. Trata-se de uma pintura que faz uma clara alusão aos perigos da “pedra” de crack, um empecilho que tem interrompido a vida de muita gente. “Essa pedra dá a exata noção do que o crack é. É bom que as pessoas pensem muito bem antes de entrar nesse mundo”, afirmou Carlos Magno Paredes Czerwonka, presidente do Comad.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A intervenção tem chamado a atenção de transeuntes. “Achei legal, é uma forma de passar um recado importante. Estamos precisando mesmo”, comentou João Carlos de Lima, de 17 anos.

Para o presidente do Comad, todas as estratégias de comunicação serão testadas, especialmente as que conseguirem dialogar melhor com o universo da juventude.  “Nossa ideia é buscar uma aproximação. Temos pensado em grafite com mensagens que busquem uma conscientização sobre o perigo das drogas”, conta.

comadpedra

Fonte: Assessoria