Membros do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (Compac) estiveram reunidos para discutir as obras que deverão restaurar e revitalizar a Igreja Nuestro Señor del Perdón (Igrejinha de Pedra). O conselho, instituído pelo decreto 284/2014, é formado por representantes dos poderes Executivo, Legislativo e membros da sociedade civil.

Durante o encontro, o procurador jurídico Wilson Lopes explicou a lei municipal 1.196/2002, que propõe o tombamento de patrimônios públicos, incluindo a igrejinha de Pedra. Ele também informou que o Livro Tombo não foi encontrado após procura em 2013 e os trabalhos não foram concluídos nas administrações 2001/2004, 2005/2008 e 2009/2012. Durante uma pesquisa, contatou-se que nenhum prédio histórico de Guaíra foi tombado pelo Estado ou pela União.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Para poder regularizar a situação, o prefeito Fabian criou o Decreto 405 de 27/12/2013, que tombou o imóvel da Igrejinha de Pedra como patrimônio histórico municipal, porque caso contrário o Ministério do Turismo não aprovaria o projeto e o repasse de R$ 490 mil do convênio – Contrato nº 797970/2013 e Processo nº 101243-82/2013/ MTUR.

O projeto acabou sendo aprovado pelo Ministério do Turismo em dezembro do ano passado. Entretanto, conforme explicação da arquiteta Jozeânia Fajardo Jambersi, o projeto enviado à Caixa Econômica Federal teve um parecer desfavorável.

Segundo a justificativa do corpo técnico da Caixa, o Ministério aprovou um projeto de restauração e não reforma do prédio. Ou seja, toda modificação externa ou interna alteraria as características originais da edificação histórica.

O setor de engenharia do Município preparou então um novo projeto, contendo apenas a manutenção e reforma da igreja, a construção de um anexo de apoio ao visitante, com banheiros, obras de acessibilidade, melhorias no calçamento e na iluminação. Assim, seriam investidos R$ 237.400,27.

Numa segunda etapa, seria possível investir R$ 252.059,73  na revisão da parte elétrica, telhado, vitrais, pisos e paisagismo na igreja.

O Conselho aprovou a proposta.

IGREJINHA-DE-PEDRA-GUAIRA-PARANA

REUNIAO

Portal Guaíra via Assessoria