No próximo dia 07 de julho, a comunidade escolar vai escolher os novos diretores dos colégios estaduais.

Em Guaíra pelo menos cinco colégios escolherão os seus diretores, a grande maioria vai para a reeleição, ou escolherá através de chapa única, ou seja, apenas um candidato.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Mas, a notícia de que o Colégio Mendes Gonçalves terá disputa para a direção chamou a atenção dos guairenses nos últimos dias.

A eleição em si não é novidade. Mas a surpreendente candidatura de Emanuela Luisiana Pereira e Eliete Woitowicz encheu de esperança a comunidade escolar.

Manu é formada em letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e atualmente é doutoranda em literatura portuguesa pela USP. Eliete é formada e doutoranda em geografia pela Unioeste.

Mas não é o currículo o que mais chama a atenção na dupla e sim o perfil arrojado e de propostas progressistas. As candidatas entendem que o atual contexto é de muitas mudanças e que exigem inovações. Para elas, a escola precisa acompanhar essas mudanças com práticas pedagógicas inovadoras para que consigam formar um aluno para o novo tempo.

“Mas falar deste tempo presente, não é, de modo algum, esquecer a história! O Colégio Mendes é um colégio histórico, que traz muitas memórias para a história de Guaíra”, afirma Manu.

Com o slogan “um diálogo para a inovação”, a Chapa 1 de Manu e Eliete propõe a redução da reprovação e da evasão escolar e melhoria da aprendizagem da leitura, interpretação e escrita, além de estímulo de feiras científicas, criação do Grêmio Estudantil com espaço para influencers digitais e feiras tecnológicas.

Outra proposta assumida pelas candidatas também está o compromisso de fazer uma gestão mais participativa e antenada com as novidades tecnológicas. Viabilizar recursos junto a Secretaria Estadual de Educação, ou doações através da Receita Federal, por exemplo, para disponibilizar aparelhos multimídia em todas as salas de aula, está na pauta assumida.

Assim como tornar o processo administrativo mais transparente e criar ferramentas para que os pais, mesmo à distância, possam interagir com as decisões da direção.

Manu tem experiência. Ela foi a criadora e gerente da Feira do Livro do Colégio Mendes Gonçalves, projeto que deu visibilidade para a escola e atraiu escritores e público de fora do contexto escolar.

Vislumbrar grandes projetos (que transcendem inclusive os muros da escola) e assim incentivar os alunos é uma meta que agora pode se tornar ainda mais plausível, caso a chapa 1 seja eleita.

Ausentes do processo político até então, a dupla tem empolgado os profissionais da educação. Esse olhar diferente é muito bem-vindo. Afinal, renovar faz bem.

Portal Guaíra com Assessoria