ad

Quem não é lá muito fã de baladas e prefere um passeio familiar e gastronômico tem na Festa das Nações um prato cheio. Literalmente. Isso porque o modelo do maior evento do município permite agradar a todos os gostos.

Nas tradicionais barracas é possível encontrar o melhor da culinária alemã, italiana, paraguaia, japonesa, portuguesa, brasileira e árabe.

Então, fica a dica: do dia 29 (quando a festa abre oficialmente) ao dia 01º de maio as colônias das sete etnias que compõem o município disponibilizarão alguns dos melhores pratos da cidade.

Alemã

A barraca alemã servirá nos dias 29, 30 e 01º petiscos, cucas e porções, além do tradicional chopp.

No dia 30, uma novidade: das 14 às 20h um delicioso café colonial estará disponível.  No menu, cucas, pães, linguiças, tortas, torradas, bolos, doces, bolachas e saladas de frutas.

A barraca é responsabilidade da Associação Casa da Sopa – Amor e Caridade.


Italiana

Sob a responsabilidade do Lar São José (asilo), a barraca italiana servirá durante todas as noites pizzas, batatas recheadas e espaguetes.

No cardápio do tradicional almoço do dia do trabalhador (domingo, 01º de maio), macarronadas, lasanha, rondelli, nhoque, porpeta, canelone, arroz, frango na cerveja, pernil e costelinha de porco, maionese, salada verde, salada tropical e doces de mamão, abóbora, leite, sagu e manjar.


Paraguaia

A tradicionalíssima colônia paraguaia é agora responsabilidade da Associação Guairense de Pessoas com Deficiência Vida Nova.

No cardápio unificado será possível saborear alguns pratos da cultura hermana. Porco à paraguaia, chipa, sopa paraguaia, saladas, porções, batata frita, churrasco e costela fazem parte da lista.


Brasileira

Sob a coordenação da Associação Pestalozzi está a barraca brasileira. Quem gosta de porções encontrará durante todas as noites carnes, peixes, frango, porco e salgadinhos, como pastel e risóles.

No sábado, o jantar conta com moqueca de peixe, bife ao molho madeira, farofa de banana, arroz, batata ao molho verde, saladas diversas e sobremesas. O prato típico de Guaíra, Pintado na Telha, também é opção.

Já no almoço de domingo, o diferencial será a costela recheada, frango, farofa rica, arroz branco, mandioca. Como sobremesas, pudim, doce de mamão e creme.


Japonesa

Sob a direção da colônia japonesa está a Associação Cultural e Esportiva de Guaíra (Aceg). Organizada e sempre respeitosa às tradições orientais, a colônia servirá durante todas as noites e também almoço o seguinte cardápio: sukiyaki, tempurá e porções de sashimi, sushi e pastel.

O lucro da barraca será dividido, por proposta da Aceg, com o Hospital Beneficente AssisteGuaíra, que está em fase de implantação.


Portuguesa

Quem comanda a colônia portuguesa é a Pastoral da Criança, órgão vinculado à Igreja Católica que presta relevantes serviços há décadas em Guaíra.

Porções de bolinho de bacalhau, omelete de bacalhau, frango à passarinho, batata frita e mini pizzas serão comercializados durante todas as noites.

Nos jantares de sexta e sábado, há as opções de bacalhau com natas e escondidinho de bacalhau.

No almoço de domingo o atrativo é o Bacalhau Gomes de Sá, strogonoff de frango ao forno, creme de milho, além do acompanhamento de saladas e arroz branco.


Árabe

Por sua vez, a Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Guaíra (APMI) responde pela barraca árabe.

Por decisão interna, a barraca funcionará duas noites apenas.

Na sexta-feira, serão servidos no jantar quibe assado, homus tahine, coalhada síria, pão sírio, tabule, carneiro ensopado, quibe cru e charutos.

No sábado, porções de quibe frito, frango frito, batata frita, quibe cru e charutos.

Portal Guaíra via Assessoria


CLINICA SALUTAR