ad

[dropcap color=”#1e73be”]A[/dropcap] Associação Assistência de Guaíra, entidade mantenedora do Hospital ASSISTEGUAÍRA, realizou no dia 25 de abril na Câmara Municipal, a sua Assembleia Geral Ordinária que deliberou sobre a Prestação de Contas do Balanço Contábil e Patrimonial do Exercício de 2016.

Estiveram presentes na reunião, o secretário de Saúde, Marcos Rigolon, que representou o prefeito municipal Heraldo Trento; Galaomilyd Silveira Barreto, presidente da Associação Assistencial de Guaíra; Elza Barbosa Romoda, presidente do Legislativo Municipal; membros da comunidade, autoridades e demais conselheiros integrantes da Associação.

Galaomilyd Silveira Barreto, presidente da Associação Assistencial de Guaíra, fez a abertura da Assembleia relatando um histórico do hospital e a sua atual situação, aproveitou o momento para frisar a importância da assembleia e da transparência dos atos da Associação.

O técnico em contabilidade, Fabian Persi Vendruscolo, apresentou o balanço financeiro, a prestação de contas do balanço contábil e patrimonial do exercício de 2016. Os números foram os mesmos já apresentados em reuniões anteriores com a direção do ASSISTEGUAÍRA, e refletem os investimentos realizados em 2016 para a reforma, implantação e funcionamento do hospital.

Segundo os dados apresentados, a entidade possuía em 31 de dezembro de 2016, saldo em caixa no valor de R$ 3.307,70, contas bancárias de R$ 349.396,32 e aplicações financeiras no valor de R$ 21.710,85, que totalizavam R$ 374.414,87.

A reforma predial e a aquisição de bens patrimoniais consumiram R$ 487.008,09. Gastos que utilizaram R$ 208.476,03 do saldo financeiro da desapropriação ocorrida em 2013, quando o Município de Guaíra municipalizou a creche Lar São Francisco de Assis hoje CMEI Mário José Ferraz, que era administrada pela Associação Assistencial de Guaíra, e também valores arrecadados com promoções e doações da sociedade.

Em relação ao ativo imobilizado, o hospital ainda recebeu R$ 400 mil decorrente de recursos do fundo da 1ª Vara da Justiça Federal do SISCOPEN, que aprovou o projeto apresentado pela entidade para aquisição de equipamentos e móveis/utensílios hospitalares.

Por outro lado, com os recursos dos eventos, doações recebidas e compras a prazo com saldo a amortizar em 2017, o ASSISTEGUAÍRA adquiriu R$ 100.766,00 em materiais necessários para o início das atividades de prestação de serviços médicos e de internamentos.

No período, o valor das receitas operacionais e não operacionais totalizaram R$ 1.190.354,44. Pelo menos R$ 263.864,85 foram utilizados para as despesas de pessoal, aluguel, tributárias, financeiras, serviços e gerais.

O Imobilizado foi contabilizado no valor de R$ 976.173,29, ou seja, foi o custo de aquisição no valor de R$ 987.774,09, deduzido da depreciação no valor de R$ 11.600,80.

Os estoques foram contabilizados separadamente conforme a finalidade de consumo, totalizando R$ 117.172,74, sendo deduzido o valor de R$ 20.677,54 dos itens consumidos nos serviços prestados aos pacientes em dezembro.

Em relação ao passivo circulante, os saldos a pagar em 31 de dezembro eram de R$ 388.124,75 e incluem os fornecedores a pagar, obrigações tributárias e previdenciárias, empréstimos, cheques emitidos e outros.

Os números apontaram um superávit do patrimônio líquido do exercício no valor de R$ 925.569,14, mas, segundo Fabian Vendruscolo, não refletem a realidade operacional da instituição. “Este resultado é amparado pelos investimentos que foram feitos para a reforma, implantação e compra de equipamentos e estoque inicial para o funcionamento, mas por outro lado, nós estamos verificando despesas que projetam gastos mensais superiores a R$ 200 mil, isto deixa a diretoria em estado de alerta e ciente da necessidade de se buscar alternativas para fortalecer as finanças da instituição”, destacou.

Para o presidente da Associação Assistencial de Guaíra, Galaomilyd Silveira Barreto, assim como qualquer empresa, o Hospital ASSISTEGUAÍRA está passando pelo seu momento de implantação, mas que acredita na consolidação da instituição e no seu fortalecimento. “Prova disso foram os números que nos foram apresentados. De dezembro de 2016 a março de 2017, foram realizados mais de 425 atendimentos SUS no hospital, provenientes de internamentos, partos e cesárias. Ainda precisamos concluir a composição do corpo clínico médico para podermos contratualizar com os planos de saúde privada e ampliar os serviços cirúrgicos e especializados e com isto a receita operacional do hospital, temos ainda que dialogar melhor com a classe médica da cidade, mas tenho fé que estamos no caminho certo”, afirmou.

Durante o evento, Marcos Rigolon, secretário de Saúde que representou o prefeito Heraldo Trento, falou das dificuldades encontradas e lutas para implantar o hospital beneficente, e que atualmente a principal meta da SMS é contratualizar o ASSISTEGUAÍRA para que venha receber incentivo de custeio junto a SESA/PR, explicou que os trâmites administrativos estão adiantados e estima-se a possibilidade de um incentivo mensal de R$ 110.000,00.

Campanha de Arrecadação
Além de deliberar sobre a Prestação de Contas do Balanço Contábil e Patrimonial do Exercício de 2016, a Assembleia também aprovou o plano anual de trabalho e a proposta orçamentária para o período, que estima receitas e despesas no valor de R$ 3.254.000,00.

Para superar o déficit, que hoje já está na casa dos R$ 200 mil, a nova diretoria propôs como plano de ação, dentre elas destacam-se o aprimoramento da gestão do hospital; a criação de uma agenda de eventos para angariar recursos financeiros; a organização e ampliação dos postos de coletas de notas fiscais do Programa Notas Paraná; o fortalecimento das doações através de telemarketing; a conclusão da arrecadação, aquisição e prestação de contas da 2ª parcela do projeto aprovado pela Justiça Federal.

Uma das ações está relacionada com a captação de recursos através da campanha AMIGOS DO ASSISTEGUAÍRA, que pretende levantar R$ 400 mil em doações com cotas que variam de R$ 500,00 a R$ 10.000,00.

Os recibos estão sendo distribuídos pelos conselheiros, membros dos Conselhos que compõem a entidade e também por associados voluntários. Muitas pessoas já colaboraram num montante de R$ 70.000,00, e o presidente Barreto está muito otimista com a campanha. “Todas as vezes que a sociedade guairense foi chamada, ela respondeu de forma espontânea, eu acredito que estamos no caminho certo para fortalecermos o Hospital ASSISTEGUAÍRA, como um hospital de referência na nossa cidade”, finalizou.

Igualmente, ressaltou sobre a expectativa das arrecadações na Festa das Nações e demais eventos que serão realizados até 31 de dezembro de 2017.

Quem quiser contribuir com a campanha poderá depositar nas contas bancárias da Caixa (Agência 0722 – Conta 1.767-1) e SICOOB (Agência 4351-6 – Conta 22.558-4). Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (44) 3642-1221, na sede do hospital na Rua Comandante Moraes Rego, 130, ou pelo e-mail [email protected]

Portal Guaíra via Assessoria


CLINICA SALUTAR