A primeira invasão aconteceu no final do mês de abril, dia 29, e o mesmo local foi novamente alvo de invasores – para moradia – nessa semana.

Leia Também:
Guaíra – Guarda Municipal flagra empresário cometendo crime ambiental

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Após receber denúncia anônima, equipes da Guarda Municipal solicitaram apoio da Polícia Civil e se deslocaram até a mata nas proximidades do Centro Náutico Marinas, em Guaíra.

No local foi encontrado um casal que já havia aberto uma clareira em meio vegetação e ateado fogo nas madeiras. Eles disseram que era para construir uma residência.

Vizinhos relataram aos servidores da Guarda Municipal que não estão aguentando a fumaça vinda daquele local, devido às constantes “queimadas” que pessoas mal intencionadas andam provocando.

Imediatamente o homem e a mulher foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos. E, segundo a mulher que não teve o nome informado, a responsabilidade é toda dela.

Como já divulgado aqui no Portal Guaíra, no final do mês passado, a mesma mata havia sido invadida por outro indivíduo, que também cortou e arrancou árvores, colocando fogo em seguida.

À área em questão é de interesse público, pois já foi autorizado pela proprietária – através de ofício -, a usar o terreno para implantação de projetos sociais, sintonizados com políticas públicas do Governo Federal.

Após ser lavrado Boletim de Ocorrências (B. O) o casal foi liberado, mas deverão responder a processo por crime de Esbulho Possessório (quando uma pessoa entra sem autorização em terreno de outrem, e o ocupa, sem que a posse do terreno lhe tenha sido transmitida por qualquer meio).

GUAIRA-MATA-E-INVADIDA-DUAS-VEZES-EM-MENOS-DE-15-DIAS

Redação Portal Guaíra