As obras da BR-163, no trecho de 64 km entre Guaíra e Marechal Cândido Rondon, que deveriam ser entregues neste sábado (15), conforme garantiu o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte), ao que tudo indica ainda deve passar por mais reparos. Ontem (14), véspera da entrega, os trabalhadores da empresa responsável pela obra, a Construtora Delta, ainda estavam fazendo serviços na pista.

Trabalhadores ainda atuavam em reparos na rodovia no dia de ontem (fotos: Aílton Santos/O Paraná)
Trabalhadores ainda atuavam em reparos na rodovia no dia de ontem (fotos: Aílton Santos/O Paraná)

A União investiu quase R$ 115 milhões para fazer a substituição total do pavimento, implantação de acostamentos em 45 quilômetros, implantação de terceiras-faixas em 12,7 quilômetros, duplicação de 5,4 quilômetros, além da adequação/construção das três principais interseções no segmento. O montante é considerado absurdo, tendo em vista que com o valor daria para duplicar, por exemplo, 46 dos 90 quilômetros da BR-277 entre Medianeira e Cascavel; obra orçada em R$ 2,5 milhões por quilômetro.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Devido a esse número exorbitante, a obra está sob investigação de superfaturamento. O caso está sendo analisado pelo MP (Ministério Público). Vale destacar que mesmo com o alto valor, a obra já teria passado, mais de uma vez, por reparos. A reportagem, inclusive, já fez flagrantes de buracos na pista, onde os trabalhos já teriam sido finalizados. Durante a semana, o jornal O Paraná tentou contato com o Dnit, mas até o fechamento da edição não obteve resposta.

rodovia-br-163-guaira-marechal-2013

Fonte: Crislaine Güetter/O Paraná
Fotos: Aílton Santos