Dois policiais militares, suspeitos de agiotagem, foram alvos de uma ação do Ministério Público do Paraná (MP-PR) em Goioerê, no centro-oeste do Paraná, na sexta-feira (11). Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e um dos investigados foi preso em flagrante por posse irregular de armas de fogo e munições.

A ação ocorreu em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O nome dos policiais não foi divulgado.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A apuração do MP-PR começou em fevereiro de 2020. Na época, foram feitas buscas em locais onde ocorria práticas de exploração sexual na cidade.

Após essa ação, que teve diversas pessoas denunciadas pela prática de crimes como favorecimento de exploração sexual e por manter casa de prostituição, os policiais foram descobertos.

Denúncia
O MP-PR disse que, ao analisar os celulares apreendidos na ação, viu o envolvimento dos policiais através de conversas que tinham com os denunciados. Segundo a denúncia, os policiais sabiam do funcionamento dos estabelecimentos, se omitiam na repressão do crime e mantinham negociações com as pessoas denunciadas.

A partir da quebra do sigilo bancário e fiscal dos policiais, o MP-PR apurou que os dois investigados tinham movimentações de valores superiores aos salários que recebiam.

Portal Guaíra com informações do G1