ad

[dropcap color=”#dd3333″]C[/dropcap]om a prisão de Renato de Oliveira dos Santos, 28 anos, conhecido como “Nego Boy”, ocorrida na tarde de sexta-feira, 25, a polícia deu uma resposta rápida para o crime de homicídio ocorrido na noite de quinta-feira, 24, em um bar da Rua Saul Gurgel, no Jardim Curitiba, onde Ademir Kutney de Oliveira, de 32 anos, conhecido como Mozaka, foi morto com dois disparos de revólver.

Ao ser autuado em flagrante na Delegacia de Polícia de Goioerê, Nego Boy confessou o crime, mas alegou que agiu em legítima defesa, uma vez que teria sido hostilizado pela vítima assim que entrou no Bar do Cláudio Maconha.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Boy disse que ao vê-lo, a vítima foi para cima dele, mandando ele sair do local e acertou uma garrafa em sua cabeça. Ele foi se afastando e quando já estava na calçada do estabelecimento, sacou do revólver e efetuou dois disparos, que causaram a morte de Mozaka.

Para o delegado Thiago Soares, a versão contada por Nego Boy é verossímil, mas para ele a vítima não tentou agredir o autor de forma gratuita e deve existir alguma motivação por trás do desentendimento inicial, que ainda está sendo ocultada, que pode ser algum desentendimento anterior, embora Boy afirme que não conhecia a vítima.

Portal Guaíra com informações do Goionews