ad

A Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad), divulgou na terça-feira (31) o balanço das apreensões de drogas em todo o ano de 2013. Segundo órgão, 492 toneladas de entorpecentes foram tirados de circulação em todo território vizinho. Deste total, 461 toneladas são de maconha e 3,3 toneladas de cocaína. No ano anterior 175,6 toneladas de maconha foram apreendidas em 12 meses. A Senad informou ainda, que a maconha teria como destino países da região, principalmente o Brasil.

A Senado informa que este ano as cifras de erradicação de cultivos de maconha foram históricos, sendo 1.803 hectares destruídos em diferentes pontos do país, superando os 780 hectares destruídos em 2012.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Para isso, o governo do Paraguai realizou 560 operações policiais em 2013, com o objetivo de conter o cultivo da droga, onde 559 pessoas foram presas, a maioria paraguaios ligados ao tráfico internacional, organizações criminosas e venda em pequena escala. Em 2012 foram 389 operações e 468 presos.

Ainda segundo a Senad, o narcotráfico paraguaio produz anualmente 48 mil toneladas de maconha. A cifra coloca o Paraguai como o segundo maior produtor da droga no mundo, atrás apenas do México. Desta produção, 80% é destinada ao mercado brasileiro e o restante para Chile e Uruguai, onde a maconha é mais rentável, chegando a custa 2 mil dólares o quilo.

apreensoa-drogas-paraguai-2013

Fonte: Rádio Cultura Foz/Redacción Digital