PONTE INTERNACIONAL DA AMIZADE (Foto: Eliézer Siqueira/@dronesqr)

O Palácio do Planalto confirmou que a Ponte da Amizade, entre Foz do Iguaçu e Ciudad del Este (Departamento paraguaio de Alto Paraná), fechada desde 18 de março deste ano em decorrência da pandemia da covid-19, será reaberta no próximo dia 15. As informações são do H2Foz.

No mesmo dia, serão reabertas as fronteiras entre Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero; e entre Mundo Novo (MS) e Salto del Guairá. A reabertura seguirá todos os protocolos de segurança sanitária, que estão sendo analisados detalhadamente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Ministério da Saúde.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A reabertura das fronteiras deverá ser feita durante um ato simbólico, na linha que divide os dois países, pelos presidentes do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, e do Paraguai, Mario Abdo Benítez, o Marito.

Ambos estarão acompanhados de comitivas. Do Brasil está confirmada a vinda do ministro de Infraestrutura, Tarcisio de Freitas, e do ministro de Minas e Energia, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque.

Por questões de segurança, a solenidade deverá ser restrita. A população poderá acompanhar o evento nas imediações (ou pela internet). Os detalhes do encontro dos dois mandatários estão sendo discutidos, por isso a agenda poderá sofrer alterações.

A agenda do presidente Bolsonaro em Foz do Iguaçu inclui visita à Ponte da Integração, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, vizinha a Ciudad del Este. A ponte está com mais de 40% das obras avançadas e é financiada pela usina de Itaipu, margem brasileira.

A reabertura da Ponte da Amizade virou um clamor popular. Os paraguaios de Ciudad del Este, Pedro Juan Caballero e Salto del Guairá saíram às ruas inúmeras vezes em manifestações para pedir que as fronteiras fossem abertas, já que a economia dessas cidades paraguaias depende fortemente da presença dos compradores brasileiros.

O governo paraguaio foi finalmente convencido e, a partir daí, iniciou negociações com as autoridades brasileiras.

As informações são do Portal H2foz