(Foto: Reprodução / RIC Notícias)

Já faz um tempo que o perfil do transporte de contrabandos vem mudando no Paraná. Agora, os criminosos tem preferido carros de luxo, que são potentes, rápidos e espaços, para caber mais contrabando e fugirem mais rápido da polícia.

Conforme o policial rodoviário federal Ricardo Salgueiro, os bandidos tem preferido principalmente as caminhonetes e as SUVs, porque nelas podem carregar produtos em larga escala. O produto “preferido” pelos bandidos ainda é o cigarro. Também preferem os “carrões” porque, em casos de perseguição, conseguem fugir mais facilmente da polícia.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O delegado da Polícia Civil, Marcus Smith, explica que os veículos são roubados e são trazidos para a região de fronteira, em Foz do Iguaçu. Uma parte deles atravessa a fronteira. Porém a grande maioria em solo brasileiro mesmo, onde ganham outras placas, clonadas, para evitar que os policiais verifiquem o alerta de roubo num primeiro momento.

No ano passado foram apreendidos 2 milhões de maços de cigarros. Neste ano, as apreensões já passam de 4 milhões.

Portal Guaíra com informações da Ric Mais