Às 3h da manhã em Paris e cinco horas depois de uma série sem precedentes de ataques terroristas na capital da França, o quadro ainda não está claro. Não está claro nem para as autoridades até agora quantos locais foram atacados e ainda não está claro também o número de vítimas. Fala-se até agora em cerca de 128 mortos e centenas de feridos.

STADE DE FRANCE

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Foram quatro ou sete locais atacados de maneira coordenada, houve o uso pela primeira vez de um homem-bomba. Um dos primeiros locais atacados foi o Stade de France, onde houve 13 explosões, como o de um homem-bomba. Jogavam França e Alemanha, era um amistoso e, já no primeiro tempo, houve uma explosão que as pessoas não entendiam como bomba. Havia pelo três ou quatro homens mortos, entre eles um homem-bomba.

LÊ CARRION

Outro ataque seria no restaurante Lê Carrion, que fica no centro, na parte leste, da cidade. As informações dão conta de dois terroristas armados com armas automáticas, em torno de quatro a sete vítimas. O Lê Carrion é um restaurante típico de comida do sul da França, com muitas meses na calçada.

LE PETIT CAMBODGE

Outro ponto é o Le Petit Cambodge, restaurante típico da Ásia, onde houve um tiroteio e as informações que chegaram é que entre 13 e 15 mortos foram registrados nesse ponto. Ainda não se sabe o número e quais terroristas atingiram este ponto.

BATACLAN

Além dos dois suicidas no Stade de France, havia outros três suicidas na boate Bataclan que é uma das casas de show mais populares de Paris, excepcionalmente procurada na sexta-feira à noite. Por uma ironia trágica, ia tocar uma banda americana chamada Eagles of Death Metal. Este foi o palco da grande carnificina. Ali se estima que cerca de 70 pessoas tenham sido assassinadas por um grupo estimado de quatro terroristas.

O armamento deles era a famosa arma automática AK (Anton Kalashnikov), que é uma espécie de símbolo de muitos grupos terroristas ao redor do mundo. A polícia invadiu o local por volta das 0h40, uma operação que demandou dez minutos.

O que aconteceu lá é que os quatro terroristas entraram vestindo roupas pretas e pelo menos um deles fez referência à intervenção da França na Guerra Civil da Síria e passaram a executar as pessoas durante 15 minutos. Estimava-se em torno de 1,2 mil pessoas e os terroristas tiveram tempo para recarregar as armas pelo menos três vezes, segundo as vítimas.

ataque-terrorista-na-franca

Portal Guaíra com informações do Jornal da Globo