Os acessos a UP foram isolados pelo setor policial (foto: Rádio Cultura Foz)

A Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, descartou a suspeita de ebola em um paciente que procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

De acordo com Sezifredo Paz, superintendente regional de saúde do Paraná, a primeira informação divulgada é que um brasileiro de 22 anos, com sintomas de febre, náuseas e icterícia, tinha retornado há poucos dias de Serra Leoa, uma das nações da África Ocidental com mais casos de contaminações e mortes por ebola.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Leia também:
(Urgente) Foz – Pronto Atendimento é interditado por suspeita de ebola
África – 15 fotos chocantes mostram a epidemia de ebola

Por isso, o protocolo de suspeita de ebola foi inicialmente acionado pelos profissionais de saúde. Ele consiste no isolamento do paciente e de todos que tiveram contato com ele.

No entanto, segundo Paz, a informação não foi confirmada e, mais tarde, verificou-se que o jovem não teve passagem por nenhum país africano. Os documentos analisados comprovaram que o suspeito de ter ebola tinha viajado para China, Dubai, Líbano e Itália – nenhum desses países foi atingido pela epidemia do vírus.

A UPA foi temporariamente fechada e o paciente isolado, mas como o caso foi oficialmente descartado para ebola, o local foi reaberto.

Os acessos a UP foram isolados pelo setor policial (foto: Rádio Cultura Foz)
Os acessos a UPA foram isolados pelo setor policial (foto: Rádio Cultura Foz)

Fonte: Bem Estar