O padrasto e a mãe de uma bebê de 11 meses que morreu em Foz do Iguaçu, foram presos na quinta-feira (18) por suspeita de tortura e consequente morte da criança. As informações são da Polícia Civil.

O caso foi registrado no dia 7 de agosto deste ano. A bebê morreu no dia 8 após ser levada a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pela mãe. Relembre o caso mais abaixo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O homem, de 24 anos foi preso em Medianeira,l. A mulher de 29 anos, foi presa em Foz do Iguaçu.

A polícia afirmou que as prisões têm prazo de 30 dias e que “as investigações, que já estão bastante adiantadas, prosseguem”.

A Polícia Civil informou que aguarda o resultado de laudo periciais da Polícia Científica para determinar os próximos passos da investigação.

O caso

Conforme a polícia, a mãe relatou que foi dar uma volta no dia 7 de agosto e deixou seus três filhos, de 10 anos, 5 anos e o bebê de 11 meses aos cuidados do padrasto.

Quando voltou, a filha bebê estava em parada respiratória e com sinais de violência.

A vítima foi encaminhada pela mãe própria mãe para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e depois foi transferida, em estado gravíssimo, ao hospital Ministro Costa Cavalcanti.

A menina completaria um ano no dia 12 de agosto.

A mãe e o padrasto foram levados à delegacia para depor e foram liberados no dia em que a criança morreu.

O conselho tutelar foi acionado e uma medida protetiva foi aplicada para que as duas crianças, irmãs da vítima, fiquem sob cuidado de familiares.

As informações são do G1