(Foto: Tribuna Popular)

A Polícia Civil está em oitivas para tentar identificar o que motivou o ataque do padrasto de 71 anos que atirou contra a adolescente de 11 anos, no fim da tarde de quarta-feira (10), em Foz do Iguaçu, Oeste do Paraná.

O suspeito do crime é empresário e chegou ao restaurante por volta das 17h15, quando sentou em uma das mesas e atirou contra a própria cabeça. Durante o atendimento do Siate, descobriu-se que a enteada dele de apenas 11 anos também estava ferida.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Outra equipe chegou rapidamente a casa, que fica também no Bairro Jardim Nacional, para socorrer a adolescente. A vítima estava desacordada caída em um dos cômodos do imóvel. Os dois seguem na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado gravíssimo e correm risco de morte.

A Polícia Civil informou que ainda o motivo do crime ainda é um mistério. Segundo informações, não há indícios de abuso sexual e nem conflitos familiares entre padrasto e enteada.

O inquérito policial deve ser encerrado em no máximo de 30 dias, podendo ser prorrogado em caso de necessidade.

Portal Guaíra com informações do Tribuna Popular