A mulher de um paciente de um hospital de Foz do Iguaçu, conta que foi vítima de um golpe. Segundo ela, uma ligação telefônica fez com que perdesse R$ 2,5 mil. A ligação foi feita pelos golpistas diretamente para o quarto onde o marido estava internado. A polícia diz que essa prática de golpes tem sido recorrente.

Geralmente, de acordo com as vítimas, o golpista pergunta como está o paciente, o que ele está sentindo. “Ele estava internado em observação havia dois dias e sem razão da febre alta”, conta a mulher, sobre a situação do marido. Ela preferiu não se identificar.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os golpistas se passaram por funcionários do hospital, disseram que o marido dela era vítima de uma bactéria. “E eu fiquei muito contente porque até então a gente não sabia o motivo”, lembra. Ao todo, foram sete ligações recebidas pelo falso funcionário.

Segundo a mulher, no telefonema, o golpista disse que para curar o paciente seria preciso comprar um medicamento direto do laboratório por meio de um depósito em dinheiro. “Eu até perguntei detalhes sobre a medicação, detalhes sobre a bactéria. Ela me deu tudo. Me fez acreditar”, lembrou.

A direção de um dos hospitais onde o golpe foi registrado passou a alertar todos os pacientes. “Qualquer coisa que fuja à conta ele toma conhecimento na alta, na tesouraria, em um setor específico do hospital. Jamais qualquer médico, qualquer profissional do hospital vai ligar para um cliente fazendo esse tipo de solicitação”, destacou a diretora do hospital, Hafiza Hadi.

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Geraldo Evangelista, os celulares de onde as ligações foram feitas são de Mato Grosso do Sul. Para a polícia, pode haver envolvimento de presos, como acontece em outros golpes aplicados por telefone.

imagem

Fonte: G1