Um dos problemas digitais atuais é a chamada clonagem do Whatsapp, que nada mais é do que alguém conseguir instalar o aplicativo em outro celular, usando o seu número de telefone e conseguindo assim se passar por você para todos os seus amigos e contatos.

Por mais dificuldades que a empresa coloca para que este tipo de coisa não aconteça, os criminosos encontram meios criativos de enganar as pessoas e obter seus dados.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Neste artigo, explicamos como este tipo de golpe acontece e como se prevenir.

O que é a clonagem do WhatsApp?
Como você deve saber, só é possível usar o seu número de telefone com o WhatsApp em um único aparelho. Se você comprar um celular novo e instalar o whats com a sua conta, não conseguirá mais usá-la no aparelho antigo.

Então, o que chamam geralmente de “clonar o WhatsApp” não é exatamente um clone. Nunca existirá dois whats com o mesmo número funcionando ao mesmo tempo em dois dispositivos diferentes.

Mesmo a definição não sendo tecnicamente correta, chama-se de clonagem quando alguém consegue ativar em outro aparelho o WhatsApp usando o seu número de telefone.

Por exemplo: digamos que alguém que você não conheça tenha conseguido instalar o WhatsApp em outro celular, usando o seu número pessoal. Este alguém não conseguirá visualizar as mensagens antigas, pois o serviço não guarda o histórico em seu servidor. Porém, será possível ver o número de todos os seus contatos e assim entrar em contato com eles fingindo ser você.

Seus amigos e familiares que receberem a mensagem vinda de você, nem sempre saberão que não é você quem está escrevendo, e isso abre margem para golpes financeiros.

Por exemplo, o criminoso escreve para uma tia sua, dizendo que está precisando que ela deposite R$500 para uma emergência. Ela, achando que é você, pode acreditar e fazer o depósito na conta bancária informada. Agora imagina isso com diversos de seus contatos, e com quantias maiores…

Como é feita a clonagem?
Quando você instala seu WhatsApp em um aparelho novo, o aplicativo pede para você informar seu número de telefone. Depois disso, você recebe um código temporário por SMS, para informar no app e provar que você é você mesmo.

O problema é quando você informa este código para pessoas mal intencionadas.

Um golpe muito comum acontece para quem anuncia em sites de vendas de produtos, como a OLX. Os bandidos procuram anúncios que mostram o telefone do vendedor e ligam para ele, fazendo-se passar como “a equipe de segurança da OLX“.

Eles usam linguagem rebuscada e dizem que para confirmar o cadastro e o anúncio continuar ativo, você precisa informar o código que receberá por SMS. Isso pode acontecer também via WhatsApp ou até mesmo dentro da própria plataforma da OLX.

O código recebido por SMS não tem nada a ver com a OLX: na verdade é o código de instalação do WhatsApp. Os criminosos neste momento instalam o WhatsApp em um outro aparelho e usam seu número, e no momento que você fornece o código do SMS, eles finalizam a instalação e tomam controle de sua conta.

A partir daí, você não conseguirá se conectar mais no WhatsApp. Ele funcionará somente no aparelho do golpista, que terá acesso aos seus contatos e pode tentar ludibriá-los para receber dinheiro.

Como se proteger

– Para se proteger deste tipo de golpe, você precisa estar atento a todo tipo de contato incomum que recebe, e tomar alguns cuidados:

– Nunca forneça qualquer dado pessoal por telefone ou mensagem se você não conhece a pessoa.

– Se algum desconhecido lhe contatar e dizer que sua conta está bloqueada ou suspensa, tente acessá-la de algum outro aparelho ou computador e verificar se há qualquer tipo de aviso neste sentido.

– Se você receber um código por SMS que diz “Não compartilhe este código“, então não compartilhe, ué.

– Existe uma maneira bastante eficaz de se proteger contra este tipo de golpe no WhatsApp: ativar a Confirmação em Duas Etapas.

Com ela, além do código recebido por SMS você também ativa uma senha fixa que só você sabe, além de cadastrar um e-mail seu para receber avisos em caso de senha esquecida. Ativando esta função, o golpista até pode ter o código do SMS, mas sem a senha não conseguirá entrar na sua conta.

Clonaram meu WhatsApp. E agora o que faço?
Se seu WhatsApp não está mais se conectando após algum estranho ter entrado em contato com você, ou se aparece o aviso que ele foi ativado em outro smartphone, é bastante provável que sua conta tenha sido “clonada” sem você saber.

Neste caso, tenha calma e tente o seguinte:

Desinstale o aplicativo do WhatsApp do seu aparelho e instale-o novamente.
Cadastre seu número de telefone habitual e aguarde receber o código por SMS.
Informe o código e conecte-se à sua conta.
Isso basta para qualquer outra pessoa não ter mais acesso à sua conta. Ela irá precisar de um novo código por SMS, mas agora você não vai mais informar, não é?

E se pedir uma segunda senha?

Caso você não tenha ativado a confirmação em duas etapas, é possível que os golpistas ativem essa função (com a senha deles) no período que eles ficaram de posse da sua conta, e isso complica bastante as coisas para você.

Para solicitar uma segunda vez o código de confirmação, é necessário aguardar sete dias, o que é tempo demais para esperar. Então, o melhor é entrar em contato com o próprio WhatsApp e solicitar para bloquearem a sua conta.

Veja como:

Envie um email para [email protected] com a seguinte frase: “Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta” no corpo do e-mail.
Informe também seu número de telefone, no formato +55 (XX) XXXXX-XXXX, sendo o DDD entre os parênteses.

Assim que seu pedido for atendido, a sua conta é desconectada de todos os dispositivos ativos. Para reativar a conta, você deve reiniciar o processo de instalação, usando o código de segurança recebido por SMS.

Mas atenção: você tem 30 dias para reativar a sua conta, caso contrário ela será eliminada definitivamente dos servidores do WhatsApp.

As informações são do Blog do Iphone