Um dos filhos de Oziel Gabriel morto na operação de desocupação da Fazenda Buriti, um adolescente de 15 anos, Joezer Gabriel, assistiu toda a agonia do pai, testemunhando desde o momento até ser atingido pela bala que o matou. O jovem também o acompanhou no trajeto até o hospital em Sidrolândia.

Segundo informações do Instituto Médico Legal, a bala atingiu o terena no baixo abdômen, atingiu o fígado e transfixou-se, saindo nas costas. Segundo informações de indígenas que mantiveram contato com parentes que estão na fazenda, Oziel foi de fato baleado por um policial federal.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

desocupação-buriti

“Ele estava em pé, já correndo para o outro lado da sede quando foi atingido. Era bala de verdade, bala de borracha não mata assim”, conta seu irmão que estava com a vítima no momento do confronto ao Região News. O terena afirma que um “delegado da Polícia Federal, baixinho e careca, comandou tudo”, pelas características, numa referência ao delegado Alcídio de Souza Araújo.

Veja também
Indígenas – Índio morre em reintegração de posse no Mato Grosso do Sul
Indígenas – Após reunião, juíz manda Polícia despejar índios de duas fazendas em Sidrolândia

Os índios garantem que não houve qualquer tentativa de mediar à saída pacífica antes da invasão policial. “Se eles dizem isso estão mentindo. Chegaram já atirando lá pelas 6 horas da manhã, não falaram com ninguém antes”, afirma. Todo o confronto foi filmado pelos índios que também recolheram os projeteis que ficaram espalhados pelo chão.

desocupação-buriti2

“Estamos pegando todas as provas possíveis para mostrar que eles atiraram para matar”, relata. Ontem à noite, quando os terenas souberam da decisão da Justiça Federal para reintegração imediata de posse, as famílias retiraram as crianças do local, já se preparando para a resistência, prevendo um conflito com a polícia.

Fonte: Região News