[dropcap color=”#dd9933″]O[/dropcap] resultado do laudo de lesão corporal da mulher do cantor Victor Chaves deu negativo, afirmou, na segunda-feira (13), a delegada Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid) de Belo Horizonte. Poliana Bagatini Chaves, que tem 29 anos e está grávida, prestou queixa contra o marido no dia 24 de fevereiro, dizendo que foi agredida pelo cantor, de 41 anos, da dupla sertaneja Victor & Leo. O exame foi realizado no Instituto Médico Legal (IML) da capital mineira.

A delegada disse que ainda aguarda laudo pericial das imagens do circuito interno do prédio onde a suposta agressão teria ocorrido para concluir o inquérito. A Polícia Civil chegou a divulgar que a investigação estava concluída, mas a delegada afirmou que tem 30 dias para finalizar o inquérito.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com Danúbia, nenhum vizinho ou funcionário do prédio ou do próprio cantor disse ter presenciado qualquer agressão, mas relataram ter ouvido gritos. Ainda de acordo com a delegada, a confusão teria sido motivada por um desentendimento após o cantor ter levado a filha do casal para a casa da mãe dele sem o conhecimento de Poliana. O casal e a mãe do cantor moram no mesmo prédio.

Detalhes do depoimento do cantor Victor Chaves, da dupla Victor & Leo, foram revelados na segunda-feira (13) pela delegada Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid) de Belo Horizonte. “O que ele frisou é que ele não agrediu a esposa grávida [Poliana Bagatini Chaves], e que ele, inclusive, falou que não teria coragem de agredir um homem, sequer a esposa grávida”, disse a delegada.

Todos os envolvidos já prestaram esclarecimentos à polícia, inclusive um segurança. O caso foi distribuído a um juiz, que expediu um mandado para que a polícia tivesse acesso às imagens do circuito de segurança do prédio.

Portal Guaíra com informações de Agências