(Foto: reprodução câmera de segurança)

Imagens de uma queda com moto que têm sido ligadas ao acidente fatal que vitimou Renata Cristina Pinheiro, durante uma aula prática em uma autoescola em Toledo, têm gerado desconforto para a família da vítima e desinformação.

No dia 28 de dezembro de 2021, Renata, de 24 anos, fazia uma aula de reforço antes da prova prática quando perdeu o controle da motocicleta na pista de treinamento e bateu contra uma parede. Após ficar vários dias internada, ela teve morte cerebral na última terça-feira (4) O caso é investigado pela Polícia Civil.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Desde então, um vídeo sobre o suposto acidente tem sido divulgado de forma viral nas redes sociais. Na gravação, é possível ver uma aluna subindo na rampa de treinamento da autoescola. Durante a manobra, ela perde o controle da condução e sofre a queda. A motocicleta chega a ser jogada por cima da mulher. Rapidamente, a instrutora que faz o acompanhamento, a auxilia.

O fato realmente aconteceu, mas não foi o acidente que causou a morte de Renata. O vídeo que é compartilhado por inúmeras pessoas com a informação que se trata do acidente na autoescola de Toledo, na verdade é da pista de uma sociedade de Centro de Formação de Condutores (CFC) de Arapongas, no Norte do Estado, do dia 09 de dezembro de 2021.

”O acidente realmente aconteceu na pista que é usada por uma sociedade de autoescolas da cidade de Arapongas. Por mais que a imagem dê a impressão de ser grave, a aluna que sofreu o acidente, foi atendida por uma equipe de socorristas e passa bem. Ela não sofreu nenhum tipo de fratura, apenas ferimentos leves.”

Segundo Francislene, as câmeras servem para registrar qualquer fato atípico que possa acontecer durante as aulas, para que sejam encaminhados ao Detran (Departamento de Trânsito do Paraná), mas segundo a diretora, infelizmente desta vez as imagens foram espalhadas e utilizadas de maneira errada.

“Nos estamos verificando onde foi que essas imagens foram compartilhadas, sem a devida autorização, quem “vazou” o vídeo, que deveria ser apenas de uso interno. Além disso, estão utilizando elas em uma situação que aconteceu no Oeste, que não tem nenhuma ligação com o nosso centro de formação de condutores. Será que as pessoas não veem que a data não corresponde ao acidente ? Nós lamentamos muito o que está acontecendo.”

Em contato com os familiares de Renata, a reportagem da RiCmais soube que muitas pessoas têm entrado em contato com a família para ter informações sobre o acidente, o que gerou um “grande desconforto”. Além disso, eles confirmaram que algumas pessoas agem de má fé, tentando apurar informações se passando por familiares ou advogados da família.

O advogado que representa o CFC de Toledo, Egberto Fantin, não quis se pronunciar e disse que a Polícia Civil investiga o caso.

A Polícia Civil informou à equipe da RICtv que as imagens verdadeiras já são analisadas e que, por enquanto, não serão divulgadas. Além disso, um inquérito foi instaurado para apurar as causas do acidente.

Por enquanto, os policiais aguardam a finalização do laudo do IML para prosseguirem com as investigações.

As informações são da RICmais