A Polícia Rodoviária Federal de Foz do Iguaçu apreendeu essa semana três veículos com placas paraguaias na Aduana da Ponte Internacional da Amizade, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, carregados com vários galões de óleo diesel.

Os veículos foram interceptados em um espaço de três horas. Todos os carros eram conduzidos por motoristas paraguaios e levavam galões de combustível no porta-malas ou na carroceria. Contudo, ao contrário do que geralmente ocorre, o produto não estava entrando no Brasil, mas saindo, rumo ao Paraguai.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com servidores da Receita Federal, pela legislação, até cinco litros de combustível levados fora do reservatório do veículo não precisam de regularização dos órgãos competentes.

O primeiro veículo levava 14 litros, o segundo 257 e o terceiro carro abordado transportava 349 litros do combustível distribuído em vários galões.

Veículos e combustível foram encaminhados para o depósito da Receita Federal em Foz do Iguaçu.

De acordo com o auditor fiscal Ivair Hoffmann, os responsáveis têm um prazo para apresentar a documentação de exportação e retirar o combustível, caso isso não ocorra, o óleo diesel será incorporado à instituição e utilizado nos veículos para fins de fiscalização.

Diferença de preço

A procura pelo combustível brasileiro por parte dos paraguaios tem uma explicação. O preço médio cobrado pelo óleo diesel no Paraguai é de R$ 2,7 enquanto no Brasil o valor é aproximadamente R$ 0,60 mais barato.

A crise no setor de combustível no vizinho país se agravou depois da saída de Fernando Lugo da presidência. Como o Paraguai não é produtor de petróleo e seus derivados, todo o combustível usado vem de fora, principalmente da Venezuela.

Depois da queda de Lugo, as relações comerciais com a Venezuela foram abaladas e as importações de combustíveis foram reduzidas.

A frota paraguaia, em sua maioria, é composta por veículos movidos a óleo diesel, por isso a grande procura pelo produto. Segundo estimativas, 85% dos carros paraguaios possuem motor movidos a diesel.

Fonte: O Paraná