Um passageiro que usava uma calcinha no rosto como máscara, em forma de protesto, foi expulso de dentro de um avião da companhia United Airlines, antes da decolagem. O voo sairia de Fort Lauderdale, na Flórida, para a capital dos Estados Unidos, Washington. O caso aconteceu na última quarta-feira (15).

O homem diz ter feito isso por ser contra a lei que exige máscara em todos os voos comerciais do país.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo informações da NB2 News, Adam Jenne, de 38 anos, colocou a lingerie no rosto no lugar de uma máscara para ilustrar sua posição contrária à lei, que considera “absurdo” obrigar os passageiros de aviões a usar máscaras contra a Covid-19.

Para ele, não faz sentido pedir aos passageiros que usem máscara até que o avião alcance a altitude de cruzeiro, se em seguida podem tirar para comer ou beber. A medida é tomada até que os filtros de ar das aeronaves façam a filtragem necessária para obter mais segurança.

Um vídeo filmado por outro passageiro mostra o momento em que o funcionário da United informa a Jenne que ele não pode viajar com a calcinha em seu rosto. Após uma discussão, o rapaz levanta e sai do avião.

Em entrevista, Jenne afirmou que vários passageiros deixaram o avião depois que ele foi expulso, em sinal de solidariedade. No vídeo, é possível ver apenas um.

A United Airlines se manifestou sobre o incidente por um comunicado:

“O cliente claramente não estava cumprindo a lei federal sobre máscaras e apreciamos que a nossa equipe tenha resolvido o problema em terra antes da decolagem, evitando qualquer interrupção potencial no ar”, diz a empresa.

Portal Guaíra com informações da RicMais