ad

O prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Santos (PTB), é suspeito de usar um carro oficial da administração municipal para ir a um motel em Londrina, no norte do Paraná. O caso está sendo investigado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR).

Procurado pela reportagem da RPC Londrina, Edimar não quis comentar o assunto.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O caso, de acordo com as investigações, foi no dia 5 de dezembro, e Edimar foi ao local acompanhado de uma funcionária comissionada da prefeitura. A mulher do prefeito, conforme o MP, é suspeita de seguir o casal com outro carro oficial.

O MP pediu imagens das câmeras de segurança da praça de pedágio de Jataizinho, por onde eles teriam passado, e do motel para confirmar a veracidade da denúncia, mas ainda não teve acesso.

A servidora suspeita de ter um relacionamento com o prefeito também está sendo investigada pelo MP. De acordo com a denúncia, ela tem um tratamento privilegiado na prefeitura em relação aos outros funcionários.

No dia 19 de dezembro, os promotores cumpriram um mandado de busca e apreensão na Prefeitura de Santa Cecília do Pavão. No local, a equipe apreendeu imagens de câmeras de segurança, diários dos veículos e outros documentos.

Agressão
Na madrugada desta segunda-feira (30), o prefeito Edimar Santos foi agredido dentro de casa por dois homens. Um deles, segundo Edimar, estava armado e o ameaçou de morte.

Segundo a Polícia Militar (PM), o prefeito foi amarrado na cama e atingido por uma mesa ao tentar reagir.

A mulher dele também foi rendida e trancada no banheiro. Um dos homens, conforme a PM, deu um soco na barriga da mulher.

Santos foi levado para a Santa Casa de Cornélio Procópio com uma fratura no nariz e recebeu alta horas depois.

Portal Guaíra com informações da RPC