O pescador Maciel Fernandes dos Santos, de 41 anos, foi dado como morto pela família após um assassinato em Piúma, no Litoral Sul do Espírito Santo. No entanto, no suposto velório, os familiares perceberam que o corpo não era do parente e descobriram que Maciel está vivo. O caso aconteceu na terça-feira (10).

De acordo com a família, o homem saiu para pescar em alto-mar e ficou incomunicável. A confusão começou após um assassinato no bairro Céu Azul, também em Piúma.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A sobrinha de Maciel conta que a família foi avisada sobre a suposta morte dele. Quando foram reconhecer o corpo, apenas viram a cabeça toda cheia de sangue, com um cabelo parecido ao do pescador.

Depois disso, os familiares começaram com os trâmites para a liberação do corpo, do velório e do sepultamento. O corpo chegou na capela mortuária às 8h de terça-feira (10). Assim que abriram o caixão, perceberam por meio de uma tatuagem que o corpo não era o de Maciel.

Foi aí que um amigo do pescador chegou no velório e contou que Maciel estava pescando e que havia visto ele no dia anterior.

Uma mulher que estava no velório identificou o homem que foi assassinado e entrou em contato com a enteada da verdadeira vítima para que que ela fosse até a funerária e reconhecesse o corpo.

Portal Guaíra com informações do R7