O assassino que invadiu duas escolas e deixou três pessoas mortas e outras 13 feridas em Aracruz, no Espírito Santo, foi preso no início da tarde de sexta-feira (25). Ele tem 16 anos e era aluno de uma das escolas atacadas.

A informação foi confirmada pelo governador Renato Casagrande (PSB) pelo Twitter. Na publicação, ele disse que equipes de segurança conseguiram prender o atirador.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Ele foi preso cerca de quatro horas após o ataque em sua casa, em Aracruz. Detalhes da identidade do assassino não foram divulgadas pela polícia. Segundo a polícia, ele havia usado um carro na ação e na fuga. O veículo estava com a placa parcialmente encoberta, mas pelos números restantes foi possível identificar o endereço do atirador.

O ataque
O crime aconteceu por volta das 9h30 na Escola Estadual Primo Bitti e em uma escola particular que fica na mesma via, em Praia de Coqueiral, a 22 km do centro da cidade. Aracruz, onde o ataque aconteceu, fica a 85 km ao norte da capital.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o assassino invadiu a escola estadual com uma pistola e fez vários disparos assim que entrou no estabelecimento de ensino. Depois, foi até a sala dos professores e fez novos disparos. Na unidade, dois professores foram mortos.

Na sequência, ele deixou o local em um carro e seguiu para a escola particular Centro Educacional Praia de Coqueiral, que fica na região. Na unidade, um aluno foi morto.

Ao todo, dois professores e um aluno foram mortos. As identidades e idades não foram divulgadas. 13 pessoas foram baleadas, uma delas teve de ser resgatada pelo helicóptero ao hospital.

Segundo os dados do Censo Escolar de 2021, a escola Primo Bitti tem cerca de 500 alunos matriculados. O governo estadual não confirmou quantos alunos estavam no local no momento do atentado.

Portal Guaíra com informações do G1