(Foto: Wellington Hanna/TV Globo)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta terça-feira (8), por unanimidade, a fusão dos partidos DEM e PSL – que passam, agora, a formar o partido União Brasil.

O TSE deferiu o registro e o estatuto do novo partido. Com a decisão, o União Brasil poderá participar das eleições 2022 como uma sigla unificada. O número do partido será 44.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A decisão foi tomada por unanimidade, a partir do voto do relator do caso, o ministro Edson Fachin. A partir dos documentos apresentados ao tribunal, Fachin concluiu que o procedimento de fusão respeitou os requisitos previstos na legislação.

“De todo o procedimento que examinei e das razões que chegaram verifiquei o cumprimento de todos os requisitos necessários para a fusão de partidos políticos”, afirmou.

DEM e PSL já tinham aprovado, em convenções realizadas em outubro, a fusão entre as duas legendas. Faltava, no entanto, o aval do TSE para o registro formal da nova agremiação.

Dirigentes do novo partido também já decidiram que o atual presidente do PSL Nacional, deputado Luciano Bivar (PE), deverá ser o presidente do União Brasil.

Maior bancada na Câmara
Somados, os dois partidos compõem a maior bancada na Câmara dos Deputados – o DEM tem 26 deputados atualmente, e o PSL, 55. Com a fusão, no entanto, parte desses 81 parlamentares deve deixar o grupo e procurar nova filiação.

Os 55 deputados atualmente no PSL, sozinhos, já compõem a maior bancada da Câmara. O PT é o segundo maior partido na Casa, com 53 deputados.

No Senado, se não houver baixas, o União Brasil terá sete senadores – cinco do DEM e dois do PSL.

Portal Guaíra com informações do G1