O ex-governador e ex-senador do Paraná, Roberto Requião, de 81 anos, anunciou neste domingo (13) em uma rede social, a filiação dele ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Requião estava sem partido desde agosto de 2021, quando deixou o MDB.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Além da filiação, ele declarou também a pré-candidatura dele ao governo do estado.

“Analisando a conjuntura política, não tenho mais dúvida alguma, o caminho é essa federação, esta frente organizada pelo PT. Quero dizer a vocês que estou entrando no Partido dos Trabalhadores. Eu tenho fé, eu acredito firmemente que o Lula, com um programa bem definido […] terá sucesso na campanha presidencial. É por aí que vamos mudar o país e aqui no Paraná eu levo a frente a minha pré-candidatura ao governo do estado, para por ordem na casa e acabar com os erros todos. […] me filio ao PT no dia 18”.

Segundo a assessoria do PT, a filiação será oficializada na sexta-feira (18), quando o pré-candidato a presidência da república, Luiz Inácio Lula da Silva, estará em Curitiba para participar do ato. O evento será na Expo Unimed.

Saída MDB
Requião deixou o MDB em novembro de 2021, após perder a convenção para presidência do diretório regional do partido para o deputado estadual Anibelli Neto, por 203 a 77 votos.

Requião está sem mandato desde 2018, quando não se reelegeu para o Senado.

Ele estava no MDB desde 1980. Pelo partido, Requião foi deputado estadual, prefeito de Curitiba, senador duas vezes e governador por três mandatos. Veja mandatos mais abaixo.

Requião foi eleito ao Senado pela primeira vez em 1994.

Mandatos Requião:
1982: deputado estadual
1985: prefeito de Curitiba
1990: governador do Paraná
1994: senador
2002: governador do Paraná
2006: governador do Paraná
2010: senador

Portal Guaíra com informações do G1