ad

[dropcap color=”#81d742″]A [/dropcap]decretação, pela Justiça, da falência de uma empresa do deputado federal Alfredo Kaefer (PP) “derrubou” o patrimônio total e a evolução patrimonial dos parlamentares da bancada federal paranaense de 2014 para as eleições deste ano, segundo os dados declarados por eles ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há quatro anos, Kaefer declarou à Justiça bens no total de R$ 108,5 milhões, o que significava 62,52% dos R$ 173,6 milhões declarados como patrimônio total de 26 parlamentares eleitos em 2014 que disputam a eleição de 2018, e o colocava como um dos políticos mais ricos do País. Nesta eleição, o mesmo deputado declarou bens no total de apenas R$ 1,3 milhões em 2018.

O motivo da queda foi que em dezembro de 2014, a Justiça decretou a falência do Grupo Diplomata, da qual Kaefer é um dos donos. A decisão foi estentida às demais empresas e o parlamentar teve todos os seus bens, com exceção da residência onde mora, interditados através de um esbulho possessório para garantir o pagamento de dívidas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Com isso, o patrimônio médio dos deputados federais paranaenses caiu de R$ 6.431.665,63 em 2014 para R$ 2.901.168,60 este ano, uma redução de 54,89%. Quando se desconsidera os números do parlamentar do PP, porém, o resultado muda. Nesse caso, o patrimônio médio dos parlamentares federais do Estado passou de R$ 2.502.817,78 para R$ 2.962.013,65, um aumento de 18.34%.

Proporcionalmente, o maior aumento foi da deputada Leandre (PV), que declarou bens no valor total de R$99.609,87 há quatro anos contra R$517.982,62 em 2018, um crescimento de 420,01%. Segundo os documentos entregues por ela à Justiça Eleitoral, a maior parte, ou R$375.052,00, se refere a aplicações financeiras, além de R$ 80 mil em espécie.

A segunda maior evolução patrimonial foi registrada pelo deputado Aliel Machado (PSB), que em 2014 declarou R$57.113,06, contra R$236.521,67 em 2018, ou 314,12% a mais. A maior parte se refere a imóveis, sendo duas casas (uma de R$ 90 mil e outra de R$ 40.972,46, além de um terreno de R$ 65 mil.

Portal Guaíra com informações do Bem Paraná