A Universidade Estadual do Oeste do Paraná divulgou nota oficial em que se diz surpresa ao receber a informação, via imprensa, sobre a greve sanitária deflagrada na instituição pelo sindicato docente Adunioeste.

Docentes que pertencem à Adunioeste anunciaram na quinta-feira (27), greve sanitária a partir de segunda-feira (31) até 11 de fevereiro. De acordo com o sindicato, com a decisão os professores seguem trabalhando, de forma remota. Somente as aulas práticas permanecem na universidade.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Eles reivindicam a suspensão das aulas presencias enquanto os níveis de contágio, hospitalização e óbitos, em decorrência da Covid-19, se mantiverem altos.

Confira abaixo a nota oficial divulgada pela Unioeste:

1 – A Adunioeste não tem o direito e nem prerrogativa para legislar sob as decisões colegiadas da Universidade.
2 – A decisão de retorno ao ensino total de forma presencial foi tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), conforme consta na resolução 223/2021 – CEPE de 30 de novembro. Ou seja, qualquer movimento de aula remota que esteja em desconformidade com a resolução não tem valor legal perante a Universidade.
3 – A Unioeste sempre esteve preocupada em cuidar da comunidade acadêmica, para isso implantou período emergencial de ensino remoto durante a pandemia e teve o calendário acadêmico severamente afetado. Todas as decisões foram tomadas de forma colegiada, tendo resguardado o direito de agentes, docentes e discentes, durante todo esse período que estamos vivendo.
4 – O direito a greve é previsto na Constituição Federal, envolto a defesa de alguma reivindicação. A comunidade acadêmica da Unioeste contempla cerca de 15 mil pessoas, sendo mais de 3 mil servidores técnicos e docentes. A assembleia em questão teve adesão de cerca de 100 professores,sendo minoria perante o ensejo da comunidade.

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná disponibiliza no endereço www.unioeste.br um protocolo de biossegurança para que todos da Universidade (docentes, agentes administrativos e discentes) tenham acesso e se informem sobre as recomendações e regras importantes nesse período de pandemia.

Os campi da Unioeste foram preparados para receber os alunos de maneira segura, com a disponibilização de álcool gel na entrada de todas assalas, corredores e banheiros, distanciamento entre as carteiras, obrigatoriedade do uso de máscaras e passaporte vacinal por parte de acadêmicos, docentes e agentes universitários.

O calendário letivo, com aulas presenciais,segue vigente na universidade.

Portal Guaíra com informações do O Presente